"Impressão Minha", documentário sobre publicações independentes

Sobre a sessão

Sessão Cinema com conversa com os diretores Daniel Salaroli, Gabriela Leite e João Rabello

Qual o papel do impresso hoje? Qual seu sentido num mundo dominado por telas? Desafiando essas perguntas, uma exuberante cena de publicações independentes vem crescendo no Brasil.

O documentário curta-metragem “Impressão Minha” (27 min) faz um registro desse momento. Assumindo o recorte geográfico e temporal da São Paulo de 2017, o filme revela personagens e suas ideias sobre o poder da arte impressa, os bastidores dos processos de criação, a produção e a difusão das publicações, além das visões e debates em torno dessa movimentação.

Idealizadas por produtores culturais e editoras alternativas, as feiras de publicação independente hoje atraem um público de mais de 40 mil pessoas ao ano apenas em São Paulo, principalmente jovens e adultos interessados nas diversas formas de expressão artística em suportes impressos (livros, quadrinhos, fotografia, ilustração, colagens).

O documentário foi realizado por Peripécia Filmes e Avocado Edições, Ministério da Cultura e Governo Federal, com patrocínio da Fedrigoni Papéis, Icatu Seguros e CSU, contando também com apoio de pessoas físicas, por meio da Lei Rouanet.

SINOPSE

Diante da hegemonia digital, a materialidade do livro ainda instiga. Impressão Minha apresenta a movimentação que acontece em torno dos livros e publicações independentes, no Brasil. Imerso entre artistas, editores e seus livros, o documentário abre espaço para reflexões sobre o mercado editorial, a liberdade de criação, a suposta oposição entre digital e impresso, o livro como objeto, as técnicas artísticas e de impressão…

 

FICHA TÉCNICA

Título: Impressão Minha
Duração: 27’15’’
Roteiro e Direção: Daniel Salaroli, Gabriela Leite e João Rabello
Fotografia: Raoni Maddalena
Produção: Peripécia Filmes e Avocado Edições

PERSONAGENS DO FILME

Bia Bittencourt, da Plana
Criadora e produtora da Feira Plana, maior evento de publicações independentes do país. Em 2017, na sua 5ª edição, foram mais de 18.000 visitantes na Fundação Bienal. Em 2018 o evento retornou ampliado como Plana Festival, na Cinemateca Brasileira, confirmando seu sucesso.

Cecilia Arbolave e João Varella, da Lote 42
Com livros experimentais e conceituais diversos, a Lote 42 é uma das editoras mais famosas da cena. Com dezenas de milhares de pessoas acompanhando sua fanpage no Facebook e um sistema de vendas online que é um sucesso, ainda coloca suas publicações em grandes livrarias e em seu próprio espaço físico de vendas: a Banca Tatuí.

Bebel Abreu, da Bebel Books
Produtora cultural, sócia da Mandacaru Design e criadora da Bebel Books, que já publicou dezenas de títulos de ilustração, caligrafia e fotografia, alguns premiados e outros alcançando status de pequenos fenômenos de público.

Kátia Fiera
Artista visual que trabalha com o formato de publicação conhecido como “livro de artista”. Sua produção pode ser encontrada no Brasil e no mundo em coleções públicas e em seleções como as da Printed Matter em Nova York.

DW Ribatski
Quadrinista independente, artista plástico, ilustrador. Já colaborou com diversas publicações, como o caderno Ilustríssima da Folha de São Paulo e a revista Superinteressante. Publicou diversas HQs e contribuiu para o blog da Cia das Letras com uma coluna mensal de quadrinhos.

Gilberto Tomé
Artista gráfico que investiga técnicas de desenho e sistemas de reprodução de imagens, da xilogravura ao digital. Além de atuar como designer no Fonte Design, é sócio da gráficafábrica, onde edita livros artesanais. Seus trabalhos foram apresentados no Itaú Cultural, no Festival Paraty em Foco e na Paris Photo (2015).

Douglas Utescher, da Ugra Press
A Ugra é uma loja de quadrinhos underground que vende HQs independentes, alternativas e nacionais, assim como vários outros produtos ligados ao movimento punk e contracultura. A loja já acumula um catálogo com 1.400 títulos.

 

Quando

26 de abril
(sexta às 19h)

Público

Geral

Turma

25 vagas

Investimento

Grátis

Outros cursos d'A Casa

[29/04] O Objeto Livro: História e Contemporaneidade

[08/05] A paixão pela palavra – Narrar, escrever e ler para pertencer ao mundo com Kiara Terra

[26/04] Conto Tradicional: Viagem de Retorno ao País da Infância

[07/05] Cantar a Voz com Nani Barbosa e Renata Gelamo

[06/05] Histórias de Boca: Contos Tradicionais na Educação Infantil

[05/09] Edição de livros – caminhos possíveis

Grupo de estudos Filosóficos

[11/04] Encontros com o Povo Verdadeiro

[08/03] Para narrar com imagens é preciso saber desenhar? Com Aline Abreu

[04/05] Workshop Fotografia e Tecnologia em 1 dia

Histórias e Culturas Afro-brasileiras e Indígenas na Educação – 2º sem/2019

Narração Artística: Caminhos para contar histórias em contexto urbano – 2ºsem/2019

O livro para a infância: processos de criação, circulação e mediação contemporâneos

Caminhada como método para a arte e educação

Antropologia da Infância – A vez e a voz das crianças