CURSO ONLINE PÓS-GRADUAÇÃO LATO SENSU cartografias da diversidade e das singularidades na atuação coordenadora Coordenação Pedagógica

 

INSCRIÇÕES ABERTAS PARA A TURMA DO 1º SEMESTRE/2021

 

Ponto de partida do curso

Todas as particularidades narrativas afirmam a insuficiência em apontarmos caminhos únicos para a chegada na coordenação pedagógica. Esse ponto de partida é sempre um ponto de muitas chegadas e também o ponto contínuo no ato de existir, no qual afirmamos nossa existência na ação de reconstruir cada passo que conquistamos. Seja em nossa individualidade ou nos coletivizados atos de ensinar e aprender, e processos formativos vivenciados na escola.

Nossos desejos, nossas conquistas, novos movimentos… Assim caminhamos de maneira singular até a chegada nesse lugar plural chamado coordenação pedagógica. E necessitamos pensar como chegamos até aqui? Educadores trazem na sua bagagem a vontade mobilizada por pesquisadores da educação e suas contribuições teóricas. Há pessoas que nutrem, ao longo do tempo, admiração por práticas e registros nessa caminhada formativa. Com a certeza de que uma trajetória não invalida outras, caminhamos de mãos dadas com todas essas proposições. Chegar nesse ponto de partida é compreender que todos os saberes construídos foram fundamentais, mas também ter a certeza de que outros serão imprescindíveis para a nova jornada.

E chegamos nessa nova estrada! Convocamos todo repertório que nos compete, ferramentas e acessórios para essa caminhada. É bom dizer que não teremos ineditismo em nenhum dos processos. Afinal, chegamos até aqui depois de muitos outros pontos de chegadas. Esse será novo porque caminharemos lado a lado, agregando muitas experiências e reflexões em nossas aulas, nos gestos internalizados e explicitados por nossos relatos, desconstruídos na tessitura de novas narrativas, na beleza dos encontros, nas leituras e escritas, na pesquisa por meio da cultura do olhar e na investigação em ser investigado, na escuta de todas as sonoridades e no encantamento por novos repertórios, na vontade de aprender e ser compreendido nos projetos formativos, na reflexão como elemento da ação.

Seguiremos nas aulas a partir desse ponto de partida, desdobrado por muitos horizontes apresentados pelos professores em muitos pontos de chegadas. Múltiplas provocações em constantes deslocamentos pelo espaço escolar.

Vozes inspiradoras

​COORDENAÇÃO
GERAL

Profa. Dra. Ângela Castelo Branco Teixeira e
Prof. Dr. Giuliano Tierno de Siqueira

​IDEALIZAÇÃO, ELABORAÇÃO E SUPERVISÃO GERAL

Profas Esp. Fabiane Vitiello e Telma Holanda (Diálogos)
Prof. Dr. Giuliano Tierno de Siqueira (A Casa Tombada)

COORDENAÇÃO
DO CURSO

Prof. Esp. Fábio Henrique Lima de Castro Monteiro

ASSISTENTE
DE COORDENAÇÃO

Profa. Esp. Patrícia Arruda

EQUIPE 
DE COORDENAÇÃO

Profa. Esp. Ana Paula Azevedo Tubandt

jj
REGULAMENTAÇÃO

Curso de Pós-Graduação Lato Sensu Autorizado pelo MEC. FACONNECT – Instituição de Ensino Superior Credenciada pela Portaria MEC n° 59 de 13/01/09, pub. no D.O.U em 14/01/09

INSCRIÇÃO

Taxa de R$ 40,00  (via transferência bancária após envio da ficha de inscrição)

PERÍODO DE
REALIZAÇÃO

03/2021 A 08/2022 (18 MESES)

CARGA HORÁRIA TOTAL
450 HORAS

REALIZAÇÃO DAS AULAS (100% online)
QUARTAS-FEIRAS DAS 19H ÀS 21H.
SÁBADOS (O TERCEIRO DO MÊS) DAS 9H ÀS 12H.

ENTREVISTAS ONLINE
(A CONFIRMAR)

MATRÍCULAS ONLINE
DE 01 A 10 DE FEVEREIRO DE 2021

INÍCIO DAS AULAS
03 DE MARÇO DE 2021

CONTATOS

e-mail: pos@acasatombada.com
WhatsApp: (11) 96362-7762

PROPOSTA DA PÓS

A Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica surge com a perspectiva de estudar e pesquisar as complexidades dessa profissão e atuar nos processos formativos em ambiente escolar.

 O curso acontecerá considerando relatos de participantes ao se depararem com os desafios do seu tempo e na sua ação frente aos possíveis caminhos para resolução de problemas. Os conhecimentos repercutidos no saber-fazer e no saber-refletir serão objetos de estudos, assim como aportes teóricos para fortalecer o campo reflexivo, procedimental, afetivo e propositivo de ações de coordenadores em formação acadêmica.

Elegemos compreender a escola contemporânea nas suas singulares rupturas com modelos lineares e pouco desafiadores de outrora, em contraste com caminhos de ressignificação dos espaços formativos provocados pela ação da coordenação pedagógica.  A partir desse entendimento, nossa proposição nas aulas será fortalecer encaminhamentos irradiadores no processo formativo no ambiente escolar, reconhecendo demandas singulares à comunidade, mapeando territórios de ocupação e estudo em equipe, fortalecendo o currículo no tempo, no espaço, no corpo escolar e na pesquisa. E assim, expandir o processo de aquisição do conhecimento e de trocas de saberes vivenciados na escola.

Para atender a complexidade no espaço escolar é fundamental que a coordenação pedagógica se utilize de todo o seu repertório de saberes, mobilizando ações efetivas tão necessárias para a construção coletiva de um projeto pedagógico calcado no mapeamento dessas demandas e na competência formativa de uma equipe.

Nesse contexto, oferecemos a possibilidade dessa formação acadêmica em Coordenação Pedagógica, em nível lato sensu, para as pessoas que pretendem assumir, com excelência, novos desafios profissionais na ação dialética de acolher para ensinar, olhar para entender, escutar para dialogar, escrever para documentar, repensar trajetórias para construir caminhos significativos e autorais, falar para comunicar, pesquisar para elaborar. Um convite às possibilidades de inovação e conquista de ações transformadoras nos espaços públicos, privados, presenciais e virtuais.

COMO O CURSO (NOS)ACONTECE

 

O curso acontece 100% online com encontros ao vivo, atividades síncronas e assíncronas.

A Plataforma Digital d’A Casa Tombada permite que estudantes da pós-graduação possam estudar, pesquisar, acompanhar e interagir durante todo o seu percurso. Textos, mídias digitais, fóruns de discussão, aulas gravadas e retornos de professores e da coordenação em um só lugar.

COMO ACONTECEM OS ENCONTROS ONLINE

O curso acontece 100% online com encontros ao vivo, atividades síncronas e assíncronas.

SEMANAIS, às quartas:
Os encontros online (ao vivo) serão semanais com duas horas de duração, das 19h às 21h. Estão previstas mais cinco horas de estudos, pesquisa e escrita individual por semana, com devolutivas da coordenação pedagógica para possíveis ajustes da rotina de escrita, produção da pesquisa e reflexões das aulas. 

MENSAIS, terceiro sábado do mês:
Pela manhã, das 9h às 12h, encontros online (ao vivo) para acompanhamento dos projetos de pesquisa, reflexões dos encontros das aulas semanais, relatos da experiência, trocas de saberes para um melhor aproveitamento das aulas.

QUEM NOS ENCONTRA
(Nossos professores e nossas professoras)

 

Profa. Dra. Adriana Friedmann
Doutora em Antropologia pela PUC SP (2011), Mestre em Metodologia do Ensino pela Faculdade de Educação da UNICAMP (1990), graduada em PEDAGOGIA pela Faculdade de Educação da USP (1983). Pesquisadora, formadora e ativista na área da infância, com raízes na educação e na antropologia. Uma das fundadoras da Aliança pela Infância, do Mapa da Infância Brasileira e do Mapa do Brincar. Ministra cursos livres e de Pós Graduação. Autora dos livros “A vez e a voz das crianças”, “Linguagens e culturas infantis”, “O desenvolvimento da criança através do brincar”, “A arte de brincar” e outros.
http://lattes.cnpq.br/1385910160530871

Profa. Ana Paula Azevedo Tubandt
Pedagoga, gestora educacional, formadora de professores e especialista em implementação de projetos de transformação digital. Sou Head de Inovação do Colégio Magno e, entre outras atividades, atuei como pedagoga responsável na Estação Conhecimento - Fundação Vale, no município de Serra, ES. Tenho experiência internacional em viagens de estudo para diversos países, colaboro na consolidação de startups e edtechs da Educação e desenvolvo as parcerias da Rede de Escolas Associadas da UNESCO no Brasil voltadas para a rede pública.

Prof. Ms. André Carrieri 
Mestre em Linguagem e Educação pela Faculdade de Educação/USP. Professor de Jornalismo e Pedagogia desenvolve pesquisa sobre processos de aprendizagem e socialização através da fotografia. Criador dos projetos Ateliê de Fotografia para Documentação Pedagógica e A Poética da Casa: O Lugar da Curiosidade na Documentação Pedagógica, realiza parceria com secretarias de educação, organizações não governamentais e instituições escolares públicas e privadas.
"Experimente o ato fotográfico como processo, como linguagem mediadora de relações, como lugar conceitual para a observação de detalhes e minúcias, como investigação da cultura da infância... Experimente a câmera como mediadora de experiências, narrativas e investigações da educadora. Tudo isso leva a professora a potencializar a fotografia também como ato reflexivo." (André Carrieri)

Profa. Dra. Ângela Castelo Branco
Doutora em Artes pelo Instituto de Artes da UNESP. Mestre em Educação pela UNESP. Poeta e arte educadora. Fundadora d’A CAsa Tombada- Lugar de Arte, Cultura, Educação. Foi coordenadora pedagógica do Programa Jovem Monitor do Centro Cultural da Juventude. Atualmente é professora dos cursos de pós-graduação latu sensu a Arte de Contar Histórias: abordagens poética, literária e performática e O Livro para a Infância, ministrando a disciplina “A escrita como experiência”. Contemplada pelo Programa de Difusão de Literatura com o projeto "Ateliê Móvel- Instante de Leitura", da Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo. Autora do livro "Epidermias" premiado pelo ProAc- Publicação de Livros, pela Secretaria de Cultura do Estado de São Paulo e do livro "É vermelho o início da árvore" premiado pela Funarte, MinC, Bolsa de Criação Literária. Professora orientadora de TCCs do Redefor pela Universidade Estadual Paulista.
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4766974P6

Profa. MS. Cleide Terzi
Pedagoga pela USP/SP, Mestrado em Supervisão e Currículo PUC/SP. Especialista em Educação, é assessora e consultora educacional e coordenadora de grupo de formação de educadores de Escolas particulares e públicas. Autora e coautora do livro "Aprendizagem do adulto professor", organização de Vera Nigro de Souza Placco, PUC/SP.

Profa. Esp. Débora Silva Vaz de Almeida
Pedagoga pela PUC/SP. Especialista em Educação Pela Université Réné Descartes – Paris V – Sorbonne. Aluna externa na Maestria de Lectura y Alfabetización de la Universidade de La Plata - Argentina . Participou da Produção e Implementação do Programa de Formação de Professores Alfabetizadores –MEC. Participou das filmagens do Programa Letra Viva. Assessora em Instituições Públicas e Privadas. Formadora de Professores. Diretora Pedagógica do Colégio Santa Cruz.

Prof. Ms. Eloisa Ponzio
Master em Coordenação Pedagógica pela Universidade de Modena e Reggio Emilia. Master em Direção e Gestão de Centro Educativo pela Universidade de Barcelona, realizado a distância. Extensão- Formação para Gestores de Unidades Escolares/ FGV online. Pedagoga PUC/SP. Experiência profissional como professora, orientadora e coordenadora de escolas. Assessora pedagógica e Diretora de Formação no Pueri Domus Escolas Associadas. Formadora de educadores no Instituto Vera Cruz, Centro de Estudos Prisma e na Diálogos Viagens Pedagógicas. Formadora do programa Estação da Luz da N0ssa Língua/Museu da Língua Portuguesa. Formadora de gestores e coordenadores das Creches e Educação Infantil do município de Jundiaí pela Fundação Vanzolini. Coordenadora na Escola Vera Cruz. Assessora e consultora de escolas privadas. Professora do pós-graduação do Instituto Singularidades/Abordagem Reggio Emilia. Coautora do livro Reggio Emilia e Ponte - a gênese de novas construções sociais de aprendizagem/ Ed. Mahatma- Lisboa. Coordenadora Pedagógica do Projeto Palavra Cantada na Escola. Cofundadora da Devir educação.

Profa. Esp. Fabiane Vitiello
Pedagoga com pós-graduação em Psicopedagogia. Especialista em Escutas Antropológicas e Poéticas das Infâncias. Especialista no curso de aprofundamento: O papel do coordenador pedagógico, certificado por Reggio Emilia Approach to education. Experiência de 28 anos na área da educação, nos cargos de professora e coordenadora nos segmentos de educação infantil e Fundamental 1. Aluna da pós graduação O livro para infância em A Casa Tombada Cofundadora da Diálogos Viagens Pedagógicas, empresa que atua no ramo de formação de professores e oferece, dentre outros serviços, viagens pedagógicas com o intuito de visitar e conhecer práticas educativas em escolas espalhadas pelo mundo. Atua hoje como formadora de professores e curadora do clube de livros pedagógicos Diálogos Embalados.

Prof. Esp. Fábio Henrique Lima de Castro Monteiro
Coordenador do Curso
Graduação em História pela Universidade Federal Rural de Pernambuco (1999). Pós Graduado em História, Sociedade e Cultura na PUC/SP, atua na educação há 20 anos, investigando estratégias de ensino e aprendizagem, gestão da sala de aula, orientação de pais e alunos, uso do material didático na sua potencialidade formativa, rotina de estudos e eficácia para consolidação das aprendizagens escolares. Escritor de literatura para infância e juventude, ganhou o 2º lugar no Jabuti em 2016 com a obra "Cartas a povos distantes", Editora Paulinas e o Prêmio Cátedra Unesco de Leitura PUC-Rio na categoria Seleção com a obra Eu não sou não, Editora Gato Leitor. Concomitante ao trabalho de Professor de História e Escritor de Literatura para Infância e Juventude, é gestor de bibliotecas e projetos de leituras e desenvolve também cursos e palestras tendo como interseção educação, história e literatura na formação leitora de crianças e jovens.
http://lattes.cnpq.br/7095193407100941

Prof. Dr. Giuliano Tierno de Siqueira
Doutor e Mestre em Artes pelo Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes da Unesp. Licenciatura plena em Educação Artística - Habilitação em Artes Cênicas pelo Instituto de Artes da Unesp. Sócio-fundador d´A Casa Tombada [Lugar de Arte, Cultura, Educação] na cidade de São Paulo. Assessor de Literatura e Bibliotecas das Fábricas de Cultura (Poiesis) da Secretaria de Estado da Cultura. Curador artístico-pedagógico do Colégio Augusto Laranja. Formador da Área de práticas literárias e orais nos níveis de ensino da Educação Infantil ao Ensino Médio pela FTD. Idealizador, coordenador e professor do curso de pós-graduação lato sensu A Arte de Contar Histórias - Abordagens poética, literária e performática, pela FACON, pólo A Casa Tombada. Professor do curso de pós-graduação A Arte de Ensinar Arte pelo Instituto Singularidades. Foi coordenador de Programas e Projetos da CSMB da SMC. Foi Diretor de Curadoria e Programação do CCSP. Foi Diretor da Divisão de Ação Cultural e Educativa do CCSP. Foi Curador Educativo do Centro Cultural São Paulo. Integra o Grupo de Estudos e Pesquisas em Experiências de Formação - Roda-Línguas, Unesp, desde 2006. Organizador do livro "A Criança de 6 anos - Reflexões e Práticas" (2008 e 2012), pela editora Meca. Coautor do livro "Contos do Quintal"(2007), editora Globo. Autor de contos publicados nas revistas Crescer e Direcional Educador.
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4203755P3

Profa. Dra. Luiza Helena da Silva Christov
Doutora em Educação (PUC/SP 2001) e Mestra em Educação: História, Política, Sociedade pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1992). Criadora da coleção para coordenadores pedagógicos da Editora Loyola. Atualmente é professora assistente doutora aposentada da Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho, vinculando-se voluntariamente ao Programa de Pós Graduação em Artes junto ao Instituto de Artes da UNESP. Coordenou a Licenciatura em Ciências Humanas da Faculdade SESI-SP de Educação. Realizou estágio de pós-doutoramento junto à Universidade de Barcelona e junto ao Teachers College da Universidade de Columbia. É líder do Grupo de Pesquisa Arte é Formação de Educadores. Foi bolsista da Fundação Carlos Chagas para realização de pesquisas sobre o currículo do Ensino Médio no Brasil no período de 2013/2014. Coordenou grupo de pesquisa no Centro de Pesquisa e Formação do SESC/SP sobre a relação entre ética e estética. É consultora de redes de educação básica, públicas e privadas e de programas da Secretaria de Estado da Cultura em São Paulo.
http://buscatextual.cnpq.br/buscatextual/visualizacv.do?id=K4790180E1

Profa. Ms. Mônica Matie Fujikawa
Mestre em educação pela Universidade Metodista de São Paulo. Possui graduação em Pedagogia pela Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (1987) e especialização em Psicopedagogia pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras São Marcos (1990). Atuou como coordenadora pedagógica em escolas da educação básica. Tem experiência como professora de Educação Básica, da Educação Infantil ao Ensino Médio (Curso Magistério). Foi tutora e coordenadora de cursos de formação de coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais à distância. Tem experiência no ensino superior em cursos de Pós Graduação (Lato Sensu) para a formação de Coordenadores Pedagógicos e Orientadores Educacionais. Participou de grupo de estudos sob a supervisão da professora Cleide do Amaral Terzi , no GEPEC-UNICAMP e, atualmente, participa o grupo de pesquisa Arte e Formação de Educadores do Instituto de Artes da UNESP. É consultora para diferentes projetos pedagógicos de escolas públicas e privadas. Coordena grupos de estudos para coordenadores pedagógicos e orientadores educacionais. Conta com publicações de artigos e capítulos de livros sobre formação de educadores e coordenação pedagógica.
http://lattes.cnpq.br/5023069882546019

Profa. Esp. Patricia Martins de Arruda
Assistente de coordenação
Possui graduação em Pedagogia Licenciatura Plena pela Faculdade de Filosofia, Ciências e Letras de Guarulhos. Pós graduada em Ética, Valores e Cidadania pela USP. Mestranda no curso de Formação de professores em Ciências e Matemática pela UNIFESP. Possui experiência de sala de aula no Ensino Fundamental I e atualmente é Coordenadora pedagógica e atua no Ensino Fundamental I - COLÉGIO PARTHENON-VILA AUGUSTA. Tem experiência na área de Educação há 20 anos e desenvolve ações também, relacionadas à Conversas com Professores e diálogos com as crianças. Apresenta publicações em revistas e participações em congressos.

Profa. Ms. Renata Araujo Moreira dos Santos
Pedagoga, com pesquisas centradas na formação de professores, Mestre em Arte e Educação pela UNESP com dissertação publicada no site A/r/tography, de Vancouver e texto publicado pelo Congresso (InSEA 2019). Coordenadora e Assessora pedagógica com experiência de 23 anos na área da Educação. Formadora em cursos de formação de professores e coordenadores da Rede Pública e privada. Idealizadora do projeto ComPosição: Encontros de Formação. Desenvolve pesquisa sobre formação de professores e coordenadores em parceria com Simonetta Cittadini, fundadora da L’Atelier School (Miami), participa do projeto do Howard Gardner desenvolvido em colaboração com o Brasil (Good Project Brasil) e realiza pesquisas sobre o Project Zero (da Harvard University) com investigações sobre a visibilidade do pensamento, a visibilidade da aprendizagem, ensino para a compreensão e a construção de uma cultura mais consistente de aprendizagem.
http://lattes.cnpq.br/3362265925450011

Profa. Ms. Rosangela de Souza Bittencourt Lara
Mestre em Artes (Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho 2009), Graduada em Pedagogia (Faculdades Oswaldo Cruz-2002) e em Serviço Social( PUC/SP-1988). Possui experiência na Educação Básica e no Ensino Superior, dedicando-se a estudar, especialmente, as áreas: avaliação educacional, formação de professores e educação infantil. Atualmente integra o grupo de pesquisa LOED da Faculdade de Educação da UNICAMP como pesquisadora colaboradora no projeto de pesquisa A Avaliação Institucional Participativa da escola, na escola e com a escola: uma estratégia para o projeto de melhoria do ensino público socialmente referenciado. Experiência na Educação Básica na rede escolar SESI-SP em supervisão escolar, no desenvolvimento e na coordenação de projetos de formação continuada de docentes e de gestores, na gestão de programas de avaliação educacional (Avaliação de Sistemas, Institucional e da aprendizagem), bem como, na elaboração de diretrizes curriculares para o Ensino Fundamental (1º ao 5º ano) e Educação Infantil. Na Educação Superior atuou na Faculdade SESI-SP, na docência e na coordenação de curso de Pós-graduação Lato Sensu, bem como, realizou assessoria pedagógica ao Programa de Residência Educacional e no desenvolvimento de cursos de extensão, além de exercer atividades como Pesquisadora Institucional da instituição junto ao Ministério da Educação. Foi ainda dirigente de creche na Prefeitura de São Paulo. Atualmente desenvolve projeto de implantação de curso de pós-graduação em coordenação em parceria com a Universidade São Caetano do Sul.
http://lattes.cnpq.br/3975242260777582

Profa. Esp. Telma Holanda
Pedagoga com habilitação em administração escolar, formação em Artes Plásticas. Pós graduada, especialista em Processos de Escutas Antropológicas de Infâncias Experiência de 34 anos na área de educação entre os segmentos de Educação Infantil ao Médio. Atuou nos cargos de professor a diretor. Cofundadora da Diálogos Viagens Pedagógicas onde vivenciou viagens internacionais na busca de conhecer outras realidades educacionais que pudessem promover uma reflexão sobre o trabalho desenvolvido em redes públicas e privadas. Especialização no grupo de aprofundamento: O papel do coordenador pedagógico com os formadores reggianos (Itália). Hoje atua como formadora de professores, curadora do Clube de livros Diálogos Embalados, clube de livros exclusivo a professores.

QUEM NOS ENCONTRA
(Nossos alunos e nossas alunas)

O curso é um convite à reflexão da complexa atividade profissional da coordenação pedagógica em ambiente escolar. Destina-se a profissionais da coordenação pedagógica, orientação educacional, direção pedagógica, educadores e outros profissionais com graduação e interesse em ampliar dimensões teóricas e práticas em espaços de ensino e aprendizagem, utilizando-se de conhecimentos técnicos, operacionais e estratégicos para ação e resolução de problemas nos campos de atuação da gestão pedagógica.

A HISTÓRIA DESTA PÓS

Oh de Casa’s!

Casa vertical. Corredores estreitos carregados de ecos das palavras ditas neste espaço, degraus que transbordam acesso ao conhecimento, janelas que se abrem e recolhem raios de sol.

Cheiro de café, cozinha transparente que anuncia as relações e conversas que por lá acontecem. Cadeiras de praia espalhadas em um quintal no coração da Zona Oeste de SP nos aproximam da brisa e da leveza do mar. Casa onde as palavras fazem morada.
Sala que convida à leitura e ao toque de materialidades diversas que acompanham os livros ali expostos. Livros de diferentes formatos em uma cristaleira marcada pelo tempo. Histórias se entrelaçam.

A Casa Tombada é parte da Casa Diálogos.

Porta transparente que desvela o interior da casa. Transparente como devem ser as relações que por lá acontecem. Escada que narra palavras fortes que fizeram história. Cozinha como o coração do lugar, onde habita o fogo e acolhe as pessoas. O cheiro do bolo de maçã, aguardando ser devorado na bancada, é um convite a adentrar o espaço e sentir-se em casa.

Paredes entendidas como camadas que comunicam a vida. É comum encontrar fotografias, souvenirs de viagens, mapas, quadros escolhidos à dedo e livros. Elementos que compõem afetivamente aquele lugar.

A Casa Diálogos é parte d'A Casa Tombada.

Vozes ausentes. Desde março de 2020 o silêncio se apoderou das Casas físicas. Vivemos nas Casa’s momentos especiais que não podem ser lembrados sem a saudade que os acompanha. E no silêncio que também nos marca, deixamos que ela se faça presente, mas seguimos. Lado a lado em um outro formato.

Essa pós surge do encontro de Casas e das pessoas que nela habitam e que em suas essências carregam valores aproximados e uma crença latente: acreditar na capacidade humana de transformação através do acesso à arte, à palavra, à cultura e à educação.

O desejo pela escrita e elaboração da pós Coordenação Pedagógica: cartografias da diversidade e das singularidades na atuação coordenadora caminha conosco desde 2019. Engravidamos de uma nova ideia e gestamos, na presença, na voz e na nossa autoria, o parto e toda a intensidade que um nascimento carrega.

As paredes solidificadas que sustentam as Casa’s mantiveram-se intactas em suas escolhas, histórias e compromissos e, juntas, abrem espaço para um novo formato de relação. A Casa Nuvem te espera!
.

ESTUDANTES E SUA TRAJETÓRIA

Temos a expectativa de que os participantes reconheçam a importância dos encontros assumindo compromisso com a frequência, contribuições efetivas nas aulas e responsabilidade no percurso acadêmico e investimento na construção do conhecimento.

As atividades para o desenvolvimento da escrita serão solicitadas a cada semana e bimestre, acompanhadas pela coordenação do curso. Cada pessoa receberá semanalmente devolutivas individuais da sua produção acadêmica.

Cada um desenvolverá, ao longo do trajeto acadêmico, um projeto de pesquisa sob a orientação de um membro do corpo docente como parte de seu trabalho final do curso. Para a conclusão da Pós-Graduação em Coordenação Pedagógica, participantes deverão apresentar sua pesquisa para uma banca formada por (2) arguidores e entregar um documento acadêmico referente à pesquisa escrita para avaliação da referida banca de examinadores.

** O Trabalho de Conclusão de Curso (TCC) deve ser concluído em até 90 dias após o término das disciplinas.

SABERES E FAZERES
(Tópicos de estudo)

1) Singularidades da coordenação pedagógica: vozes na diversidade de territórios e segmentos da educação

EMENTA:
Singularidade sem a fixidez de uma identidade última, dita de outro modo, uma identidade em movência, impermanente. Uma identidade em contínuo movimento, em expansão e atravessada pelos diversos modos de pensar, sentir e dizer a atuação da coordenação pedagógica. Como a presença de narrativas de experiências de coordenadores pedagógicos de diferentes territórios (Brasil e outros países dos vários continentes) e que atuam nos diversos segmentos da educação (educação infantil, ensino fundamental e médio) podem contribuir para a compreensão das marcas das singularidades da atuação coordenadora? Esta disciplina será composta por diferentes profissionais que a cada encontro irão   partilhar seus percursos, suas demandas e suas formas de atuação no campo da coordenação pedagógica.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
BENJAMIN, Walter. O Narrador. Considerações sobre a obra de Nicolai Leskov. In: Magia e Técnica. Arte e Política. São Paulo: Brasiliense, 1994.

 

2) Formação Continuada de Professores: passeios da pedagogia à andragogia, da andragogia à pedagogia

EMENTA:
Nesta disciplina serão pensadas as relações de simultaneidade entre os processos continuados de formação de professores e o desenvolvimento do projeto pedagógico de uma escola. Serão consideradas as peculiaridades da formação de professores, a partir do conceito de andragogia, uma ciência antiga que estuda como os adultos aprendem e as concepções de pedagogia que se articulam nesse processo. Dentro do contexto da disciplina, serão levados em consideração o autocuidado e o cultivo da sensibilidade (da escuta, do olhar, da escrita de si) como dispositivos formadores e autoformadores.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
ALMEIDA, Laurinda R. A dimensão relacional no processo de formação docente. In: Bruno, E., Almeida, L., Christov, L.(orgs.). O coordenador pedagógico e a formação docente. São Paulo: Loyola, 2000.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da esperança. São Paulo: Cortez, 1998.

NÓVOA, Antônio(org.). Os professores e sua formação. Lisboa: Dom Quixote, 1992.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
PLACCO, Vera M. N. S., BATISTA, Sylvia H.S. A formação do professor: reflexões, desafios e perspectivas. In: Bruno, E., Almeida, L., Christov, L.(orgs.). O coordenador pedagógico e a formação docente. São Paulo: Loyola, 2000.

 

3) Documentação e Avaliação: referenciais da educação, propostas pedagógicas, projetos político pedagógico, matrizes curriculares e os processos avaliativos na coordenação pedagógica

EMENTA:
Quais documentos se fazem presentes no cotidiano da coordenação e o que entendemos por documentos, documentar e documentação? Quais são e como se articulam os documentos que norteiam as propostas educacionais nos vários segmentos do ensino? Nesta disciplina serão abordados os principais documentos referenciais da educação e suas imbricações no espaço escolar, tais como: o Projeto Político Pedagógico, a Proposta Curricular, o Regimento Escolar e a BNCC (Base Comum Curricular). Como se dão os processos avaliativos na coordenação pedagógica?

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
BRASIL. Ministério da Educação. Base Nacional Comum Curricular. Brasília: MEC, 2017. Disponível em: http://basenacionalcomum.mec.gov.br/ . Acesso em: 9 nov. 2020.

GONÇALVES, Luiz Alberto Oliveira (org). Currículo e políticas públicas. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2007.

SILVA, Tomaz Tadeu. Documentos de identidade - Uma Introdução às teorias do currículo. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2015.

 

4) Infâncias, juventudes, diversidade, perspectivas decolonizadoras, inclusões no espaço escolar

EMENTA:
Quantas histórias existem das infâncias? Quais as infâncias possíveis? Estamos ouvindo nossas crianças no espaço escolar? Como olhamos para a diversidade de infâncias no interior de nossas escolas? Quais os desafios e dilemas das juventudes? Como essa fase da vida está sendo tratada nas escolas? Como as perspectivas decolonizadoras de educação contribuem para o entendimento da pluralidade e da diversidade de experiências de subjetividades nas escolas brasileiras? Como estão se dando os processos de inclusão nos espaços escolares? Quais os enfrentamentos por parte da coordenação pedagógica em meio a essa realidade complexa? Qual a sua atuação nas mediações desses processos na escola?

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
ANTONIO, Severino e TAVARES, Katia. A Poética da Infância. Conversas com quem educa as crianças. São Paulo: Editora Passarinho e Diálogos, 2019.

BAUMAN, Zygmunt. Sobre educação e juventude. São Paulo: Zahar, 2013.

Cadernos do laboratório Mais Diferenças de arte, cultura e educação inclusivas: o público e o comum: experiências em acessibilidade cultural/ Mais Diferenças - Organização por: Carla Simone da Silveira Mauch. São Paulo: Mais Diferenças, 2017.

FRIEDMANN, Adriana. A vez e a voz das crianças. São Paulo: Panda Educação, 2020.

OLIVEIRA, Luiz Fernandes de; CANDAU, Vera Maria Ferrão. Pedagogia decolonial e educação antirracista e intercultural no Brasil. Educ. rev. [online]. v. 26, n.1, p.15-40, 2010. ISSN 0102-4698.

5) A coordenação pedagógica: cartografias para uma atuação genuína

EMENTA:
Cartografar é exercício de reconhecimento do “chão da escola”, dos passos de cada sujeito que pisa e deixa sua marca. E, nesse exercício constante, encontrar em cada “canto” – ilha, península, continente, oceanos – a dimensão planetária, o conjunto das coisas em constante diálogo com suas partes, a representação que seus sujeitos constituem desse lugar. Essa construção é interlocução com o essencial da escola localizada num espaço variável e com diversas narrativas nele e sobre ele. Nesta disciplina serão retomados os saberes relacionados ao desenvolvimento do curso. Estudantes serão convidados a relatar suas experiências, caminhos de registros, investimentos biográficos e bibliográficos sobre o tema e contribuições com a coletivização do conhecimento no seu grupo de curso. Serão propostos temas relacionados à formação com professores, à resolução de problemas no cotidiano escolar, aos dilemas filosóficos e às reflexões de sua prática, ao corpo no espaço e projetos, aos desafios cotidianos e suas competências, às habilidades na resolução de problemas e reflexões sobre as bibliografias propostas pelos professores. Tudo pensado para a ampliação dos saberes e fortalecimento do processo coletivo em encontros com a coordenação do curso ou com professores convidados.  Algumas das principais perguntas a serem cartografadas: Quais as atribuições da coordenação pedagógica? Quais suas funções? Quais seus limites? Como tem acontecido sua atuação hoje? Para onde deseja-se caminhar?

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
Almeida, Laurinda Ramalho de; Placco, Vera Maria Nigro de Souza(org). O coordenador pedagógico e o espaço de mudança. São Paulo: Edições Loyola, 2010.

________________________________________________________________
(org).O coordenador Pedagógico e a formação docente. São Paulo: Edições Loyola, 2000.

________________________________________________________________
(org).O coordenador pedagógico e questões da contemporaneidade

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
Escóssia,  Liliana da. Kastrup, Virgínia. Passos, Eduardo. (orgs.). Eduardo Passos, Virgínia Kastrup e Liliana da Escóssia. Pistas do método da cartografia: Pesquisa-intervenção e produção de subjetividade.  Porto Alegre: Sulina, 2020.

 

6) Digitalidades na Educação

EMENTA:
Essa disciplina está marcada pela dialética entre o que é singular (a digital), a marca de cada pessoa em meio aos desafios para o ensino e para as formas de aprender nos meios digitais. Como a coordenação pensa e medeia as relações digitais na escola? Quais os limites das telas e sua interface com as relações sociais presenciais na escola? Quais desafios se apresentam no mundo pós-pandemia em relação ao ensino híbrido (presencial e online)?

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
BACICH, Lilian; NETO, Adolfo Tanzi; TREVISANI, Fernando de Mello. Ensino híbrido. Personalização e tecnologia da Educação. São Paulo: Pensa, 2015.

BAPTISTA, Angela; JERUSALINSK, Julieta. Intoxicações eletrônicas. O sujeito na era das relações virtuais. 

 

7) Seminários de Pesquisa

EMENTA:
As trajetórias de pesquisadores contemporâneos vêm pedindo, há tempos, o cuidado com a palavra de apresentar a pesquisa, com a palavra de mostrar o que se vai encontrando quando se investiga processos de ensinar e aprender, em qualquer espaço que se possa viver um jogo de conhecimentos: uma escola, uma rua, um museu, uma cidade. Imitando o pulso do poema, perguntamos o que a literatura ensina às pessoas que pesquisam. Não trataremos do inverso, porque queremos enfatizar, nessa disciplina, a escrita de pesquisadores que se deixa contagiar pela escrita literária – isso porque de nossa experiência como pesquisadores nasceu tal necessidade.  Arriscamos, assim, a pensar o que pode o discurso das ciências humanas e o discurso acadêmico aprender com o discurso da literatura.

BIBLIOGRAFIA BÁSICA:
GARDNER, Howard. O verdadeiro, o belo e o bom redefinidos: novas diretrizes para a educação no século XXI.  Rio de Janeiro: Rocco, 2012.

ISER, Wolfgang. O fictício e o imaginário: perspectivas de uma antropologia literária. 2ª  edição. Rio de Janeiro: EdUERJ, 2013.

LARROSA, Jorge. Linguagem e Educação depois de Babel. Belo Horizonte: Autêntica, 2007.

BIBLIOGRAFIA COMPLEMENTAR:
LARROSA, Jorge. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação, Rio de Janeiro, n. 19, p. 20-28, 2002.

_____. A operação ensaio: sobre o ensaiar e o ensaiar-se no pensamento, na escrita e na vida. Educação e realidade, Porto, v. 29, n. 1, p. 27-43, jan./jun. 2004b.

SKLIAR, Carlos. Desobedecer a linguagem: educar. Belo Horizonte: Autêntica, 2014.

 

Caminhos para a construção do projeto de pesquisa e conclusão do curso

A proposta curricular desse curso promove a profissionalização daqueles que atuam na coordenação pedagógica assumindo a responsabilidade na busca constante por saberes que o ajudem a refletir às inúmeras demandas que o desafiam no cotidiano escolar. As vozes docentes do curso provocarão trajetos singulares a partir de trocas de saberes, implicando os participantes na construção coletiva dessa experiência acadêmica.

No decorrer do processo acadêmico, a partir das experiências vivenciadas nas aulas e da identificação com temas possíveis de pesquisa e docentes desse processo, os participantes do curso deverão convidar três possíveis orientadores para o acompanhamento de seus processos de investigação, registro e reflexão para orientação de sua pesquisa. O aceite de orientador (a) marcará o vínculo dessa trajetória na construção dialógica e metodológica para  orientação das primeiras ações de pesquisa até a finalização do Trabalho de Conclusão do Curso (TCC), implicando na entrega do documento escrito da pesquisa e apresentação para a banca formada pela coordenação do curso da Pós-graduação em Coordenação Pedagógica, orientador(a) e arguidores.

A HISTÓRIA DA DIÁLOGOS

A Diálogos surgiu do encantamento e da inquietação de duas pedagogas, parceiras de estudo, que acreditam nas muitas possibilidades de linguagens das crianças e validam a escolha pela profissão: ser professor.

A Diálogos nasceu sem saber que estava sendo gerada, quando em julho de 2009, Fabiane e Telma resolveram levar um grupo de amigas educadoras para conhecer uma escola na Argentina. Outros grupos de estudo, outras viagens e novas ações aconteceram. Enfim, o crescimento era inevitável.

Em novembro de 2011, oficialmente a Diálogos é fundada enquanto empresa. Em 2016, cria a Diálogos Embalados, kit pedagógico enviado a várias cidades e estados brasileiros para auxiliar na formação docente. Em 2017, abre um lindo espaço preparado para receber os parceiros professores em suas ações de formação, inaugura a Casa Diálogos.

Neste tempo de história contribuiu para a qualidade de ações pedagógicas de milhares de educadores e possibilitou que muitos outros participassem de intercâmbios de experiências em escolas pelo mundo.

@viagenspedagogicas
www.dialogosviagenspedagogicas.com.br/

INVESTIMENTO

24 parcelas de R$ 685,35*

Para consultar descontos especiais para pagamento à vista ou outras formas de pagamento, envie um e-mail para pos@acasatombada.com

Durante o curso haverá 3 (três) Seminários Abertos (um por semestre) para quem não está matriculado no curso, mas tem interesse na temática da coordenação pedagógica. Esses seminários serão cobrados para o público externo, contudo estudantes matriculados no curso terão participação gratuita.

*Valor total do curso R$ 16.448,40

“Olhar o movimento em pares, em trios, em parcerias. Ter o fio nas mãos e olhar a textura e o tamanho desse fio. Tecer o curso junto. Movimentar-se com e em direção do outro. Ressignificar trajetória.” Eloisa Ponzio

“Onde meu corpo cabe nesse curso? Trago a voz da direção e penso com quem entrelaçaria em cada um desses cantos, nesse curso cheio de intersecções? Perguntas...” Débora Vaz

“Um curso em que é possível uma disciplina a partir de caminhos diferentes,  autorais e com origens próprias. Como será pensar uma mesma disciplina com muitas vozes?” Mônica Fujikawa

“Cada professor e professora poderá provocar tremores com suas vozes.." Giuliano Tierno

“A proposta do curso humaniza uma profissão que tende a enrijecer sentidos e sentimentos com as demandas cotidianas da coordenação pedagógica.” Patrícia Arruda

"Ampliar, reverberar nos encontros, caminhos traçados juntos" Telma Holanda

"Nossa história começa nos encontros, nos desejos, na vontade de pensarmos num projeto que pudesse unir a casa's num processo que convidasse todas as vozes que admiramos e respeitamos em nossa trajetória." Fabiane Vitiello