ENCONTRO ABERTO: POSSIBILIDADES DA NOVELA GRÁFICA, COM MARÍA LUQUE

Sobre o encontro

Neste encontro n’A Casa Tombada, a artista argentina María Luque conversará sobre as características da novela gráfica enquanto linguagem para narrar histórias, suas diferenças com outros gêneros e suas particularidades no seu processo criativo. Ela estará no Brasil para lançar a novela gráfica A Mão do Pintor, publicado pela Lote 42 e com tradução da Mariana Sanchez.

O trabalho da María Luque se destaca tanto pelo desenho, uso de cores e técnicas, quanto pela forma em que narra situações cotidianas, com sutileza, porém sem deixar de abordar questões profundas e de identidade.

A quadrinista e artista visual venceu o Prêmio de Novela Gráfica Ciudades Iberoamericanas em 2017 com o livro Casa Transparente, publicado na Espanha pela editora Sexto Piso. É autora também da obra La Mano del Pintor (Editorial Sigilo, 2016), novela gráfica que fala sobre o pintor Candido López e também sobre a Guerra do Paraguai, que está sendo publicada no Brasil pela editora Lote 42. Trabalhou na newsletter de Lena Dunham, da série Girls, e também participou da primeira edição da Sudestada, uma exposição de ilustradores argentinos contemporâneos com curadoria de Ángela Corti e Alejandro Bidegaray. Realizou exposições em países como Argentina, Portugal, Espanha e Alemanha. Publicou também os livros Espuma (Galería Editorial, 2018), Chamamé (La Silueta, 2016) e Noticias de Pintores (Editorial Sigilo, 2019).

Em abril de 2019, fez uma residência artística durante o festival de quadrinhos internacional Fumetto, na Suíça. Nasceu em Rosario em 1983.

 

Sobre o livro A Mão do Pintor

Teodosio Luque, tataravô da autora María Luque, cursava o último ano de medicina quando foi enviado para a Guerra do Paraguai. Na Batalha de Curupaiti teve que amputar a mão de um soldado para salvá-lo. O combatente era o pintor Cándido López (1840 – 1902) e a mão ferida era sua mão hábil, a direita. Durante os anos seguintes, Cándido treinou sua mão esquerda e conseguiu pintar 52 dos 90 esboços que fez durante o conflito.

Um desses quadros esteve durante anos debaixo da cama de María, autora de histórias em quadrinhos que também seguiu pelo caminho das artes plásticas. A novela gráfica A Mão do Pintor começa no dia em que Cándido reaparece como um fantasma para pedir que María termine de pintar seus esboços. Esse é o ponto de partida de uma insólita amizade, de aprendizados mútuos. Cándido ensina técnicas de pintura a óleo, enquanto Maria mostra algumas dores e delícias da vida contemporânea.

 

Sobre a vinda da María Luque ao Brasil

A vinda dela só é possível graças ao apoio da Fundación Instituto Internacional de la Lengua Española (Nuestra Lengua), o Consulado General de la República Argentina en San Pablo e Sabaidee.

obs: A autora falará em espanhol, mas haverá tradução consecutiva. Após a fala da María Luque, haverá uma sessão de autógrafos. O livro A Mão do Pintor estará à venda por R$ 65,00

Quando

19/09 – quinta
das 19h30 às 21h30

Público

Geral

Turma

50 vagas

Onde

A Casa Tombada
Rua Ministro Gódoi, 109
Água Branca – São Paulo – SP
CEP: 05015-000
[ Google Maps ]

Investimento

Gratuito

Outros cursos d'A Casa

[22/11] OUVEAVÓ: roda de conversa com vó Bernal e Jaider Esbell

[13/11] Contos africanos, com François Moïse Bamba

[15/11] Dois dias de fundamentos da arte griot, com François Moïse Bamba

A Arte de Contar Histórias em Processos Educacionais: Ensino formal e não formal 1ºsem/2020

Caminhada como método para a arte e educação – 1ºsem/2020

O livro para a infância: processos de criação, circulação e mediação 1ºsem/2020

Narração Artística: Caminhos para contar histórias em contexto urbano – 1ºsem/2020

[20/09] Lançamento do livro “Vozes da Tradição”

[13/09] MAR, MAPA, MEMÓRIA: OFICINA DE POESIA E IMAGEM, COM ROSINHA

[08/10] Design é fluxo: fundamentos de teoria e prática, com Raquel Matsushita

[06/09] Apresentação musical – UMA

[03/10] MATERIALIDADE É LEITURA? com Camila Feltre e Cristiane Rogerio

[10/09] “Experiências de escuta em comum” com Helena Freire Weffort

[25/10] Infâncias: Raízes multiculturais infantis: histórias, memórias e a importância das biografias

[27/09] Infâncias: entrelaces entre mitologia, filosofia e espiritualidade

[25/11] Conto Tradicional: Viagem de Retorno ao País da Infância com Marco Haurélio – II módulo

Processos de Criação e Bordaduras com Eliane Tavelli

[02/09] CRIANDO NARRATIVAS VISUAIS: imersão Com ALINE ABREU

À escrita: experimentos em ateliê e acompanhamento de projetos com Ângela Castelo Branco

[21/09] Sábado em Casa: Histórias à volta d’A Casa

[24/09] Gestos de Escrita

[02/08] Lançamento livro : Imagino Veneza de Julia Panadés

[28/11] Seminário: Educação e Democracia

[03/08] Bordar é um verbo destinatário

[04/08] Se os Tubarões Fossem Homens: conversa sobre Brecht, relações de poder e livro ilustrado

[22/07] Sessão de Narração de Histórias com Mirta Portillo

[18/07] Comemoração quatro anos d’A Casa Tombada!

[06/08] Quadros sonoros – criação musical a partir da imagem, com Tarita de Souza

[13/08] Ateliê de voz: espaço para escutar, respirar e encontrar a voz própria, com Renata Gelamo

[13/07] Encontro de Mulheres Indígenas

[19/07] Documentário “ECO – Cantos da Terra”

[15/07] A paixão pela palavra – Narrar, escrever e ler para pertencer ao mundo com Kiara Terra

[30/07] Oficina de Asalato, com Daniela Alarcon e Mauro Tanaka

[27/07] Bordado em Livro Sanfona com Priscilla Ballarin

[24/07] Materialidade e Leitura com Camila Feltre e Cristiane Rogerio

[26/07] Lançamento da 3ª Edição da Revista Linguará – C

[22/07] Oficina de Criação de Livro Ilustrado – Palavra e Imagem, Com Odilon Moraes e Carolina Moreyra

[18/09]Tramas e Fios com Ana Luísa Lacombe e Eliane Tavelli

[21/07] Palco aberto “Objetos na Performance Narrativa”

[21/07] Dom Quixote, o cavaleiro sonhador

[18/09] Tramas e Fios com Ana Luísa Lacombe e Eliane Tavelli

[15/07] As Chaves Para Contar Histórias com Ana Luísa Lacombe

[06/07] Workshop de ilustração em escultura de papel

[28/06] Show “Mensagem” de Heloisa Bonfanti

[12/09] Resolução de conflitos_Assembleias Dramatizadas e Formação de Grupo

[27/07] A arte de contar histórias na vida de todo dia

[04/06] Ateliê de Voz: espaço para escutar, respirar e encontrar a voz própria

[06/06] O papel da dimensão estética na Educação

[28/05] Vivência Circular: Potência, Poder e Punição

[05/05] Lançamento do livro “O Grande Pato”

[26/04] Uma conversa sobre poesia e pós-poesia com Carlito Azevedo

[29/04] O Objeto Livro: História e Contemporaneidade

[26/04] Sessão Cinema: “Impressão Minha”, documentário sobre publicações independentes com debate

[08/05] A paixão pela palavra – Narrar, escrever e ler para pertencer ao mundo com Kiara Terra

[20/07] II Ciclo “Objetos na Performance Narrativa”

Conto Tradicional: Viagem de Retorno ao País da Infância

[07/05] Cantar a Voz com Nani Barbosa e Renata Gelamo

[06/05] Histórias de Boca: Contos Tradicionais na Educação Infantil

Processos de Criação e Bordaduras

[05/09] Edição de livros – caminhos possíveis com Helô Beraldo

GRUPO DE ESTUDOS FILOSÓFICOS com Luiza Christov

Encontros com o Povo Verdadeiro com Angela Pappiani

Para narrar com imagens é preciso saber desenhar? Com Aline Abreu

Histórias e Culturas Afro-brasileiras e Indígenas na Educação – 2º sem/2019

Caminhada como método para a arte e educação

A vez e a voz das crianças: escutas antropológicas e poéticas das infâncias