Aula-poema em três estrofes, por Ângela Castelo Branco

por Ângela Castelo Branco

 

Se em algum momento foi possível delinear o poema como um conjunto de estrofes, uma aula-poema poderia ser uma composição de frases nodulares impregnadas de ritmos, pausas, engasgos, derivas, condensando sentidos na direção de uma ramificação imprevista, nunca chegando ao verso final.

 

o professador da aula-poema seria aquele que traz debaixo do braço pedaços de sentido para buscar o sem-sentido do encontro, pois texto por se fazer não se completa ali, mas se inicia. quantas vezes aquilo que se queria dizer ficou pronto apenas três meses à frente?

 

no período que antecede a aula-poema nunca se deixa de escutar o sopro do romance de formação. a vontade de ser mestre, estrela guia, de resolver os nós por nós.

 

mas no ato, o poema fragmentário nos acerta em cheio. e assim o incalculável que uma aula-poema suscita torna-se muito mais motor do que qualquer coisa que se possa assegurar que assim é porque é.

 

uma aula poema se justificaria muito mais pelos desdobramentos que produz que pelos conteúdos que acredita manusear.

 

uma aula-poema ativa o fazer-se poema de cada um. estou tão ativa enquanto escuto uma aula-poema que aquilo que escuto não é nada senão minha própria escrita. estando ali vou coletando pedaços de direção para onde desejo ir já estando.

 

assim, leio minha voz que vem da escrita da voz de quem leu e escreveu a voz escrita de alguém: Aula-poema.

 

Primeira estrofe:

abertura de paisagens, o professador que é também paisagem, traz colheitas de um pensamento itinerante

 

Segunda estrofe:

temos algo a fazer em comum, experimentamos desejos de fazer junto e partilhamos

 

Terceira estrofe:

cada um se devolve a seu próprio caminho no texto vivido nas estrofes anteriores. ativados estamos em nossas próprias pesquisas infinitas.

 

Cursos d'A Casa

[13/03/21] Correnteza: uma jornada de mulher em jogo – com Yohana Ciotti

[09/03/21] Educação antirracista com histórias: mitos e contos africanos e afro-brasileiros – com Giselda Perê

[09/03/21] Ateliê de voz: escuta, experiência e criação – com Renata Gelamo

[09/03/21] Escreviver – com Lúcia Castello Branco

[08/03/21] A Linha e seus papéis – com Edith Derdyk