Encontros com o Povo Verdadeiro

Sobre o curso

Síntese: Em nossos Encontros com o Povo Verdadeiro vamos contar histórias, ouvir histórias do tempo do poder, tocar a beleza criada com o barro, com a palha, com as sementes, com as cores da natureza, sentir a presença viva da natureza, vamos sentir a música que vem de gerações tão antigas, transmitidas nos sonhos e nos rituais, vamos ver as imagens das aldeias, perceber a realidade que não conhecemos. E também estar junto, frente a frente, lado a lado, compartilhando com pessoas indígenas de diversas etnias em momentos especiais de construção de alianças, de entrelaçamento de mãos e sentimentos.

 

Para saber mais como serão os encontros:

O encontro é o tempo de olhar o outro, ou nós mesmos, nos olhos. De tocar, de sentir, de se deixar levar pelas emoções, de perceber no outro o que somos.

É tempo de esquecer o tempo que nos agredi com sua passagem implacável e sentir o tempo vivo que flui em nós, que alimenta e revigora.

Encontro verdadeiro é troca, é diálogo, com ou sem palavras, é aprendizado, é crescimento, é entendimento. Encontro é movimento, é fricção, faísca, acende brasas, faz reviver o fogo transformador.

Encontro é água fresca que acolhe, envolve, embala, acalma.

Encontro com o pensamento,  a criação, a beleza dos Povos Verdadeiros é tudo isso e mais um pouco além.

Além das margens, das fronteiras, dos muros e limites, além do idioma, do corpo físico, das crenças e certezas.

Nos permitir o encontro com o povo verdadeiro, que assim se denomina, e com o ser verdadeiro que há em nós é um ato revolucionário, mágico, transcendente, criador.

A cada 15 dias, nas noites de quinta feira, sempre com afeto, um copo de água fresca ou chá, algo bom para compartilhar o ritual do alimento em grupo, inventando a cerimônia do encontro para nos aproximarmos dos povos originários desta terra.

Série de encontros independentes, ou seja, cada encontro tem duração de 3 (horas) e tem em si a proposta de uma experiência completa.

São encontros coordenados pela jornalista  Ângela Pappiani, sempre às quinta-feiras das 19h às 22h

Datas dos próximos encontros:

25/4, 9/5, 23/5, 6/6, 27/6 e 4/7

O valor por encontro é de R$ 70,00.

Será uma alegria ampliarmos essa roda.

Quem é a professora?

Breve currículo de Angela Pappiani

Em seu currículo estão a curadoria de exposições e mostras com a temática indígena, entre elas: “Sentinela Yanomami”, “Tradição e Tecnologia”, “A Trama Kaxinawá”, “A Terra é Azul” e “Etnias”. A direção e produção de quatro CDs de música indígena: “Etenhiritipá – cantos da tradição Xavante”, “Cantos da Montanha – povos indígenas de Minas Gerais”, “Iny – cantos da tradição Karajá” e “Ritos de Passagem”. A assessoria para os álbuns “TXAI”, de Milton Nascimento, “Roots”, da Banda Sepultura,  “Civilização e Barbárie” e “Sudarka”, de Ramiro Musoto. Dirigiu, entre os anos de 2000 e 2008, o projeto “Rito de Passagem- canto e dança ritual indígena”, que levou rituais de 23 povos indígenas para um público de aproximadamente  80 mil pessoas em diversas cidades do Brasil, Europa e Ásia. Dirigiu e produziu documentários: “A’uwe Uptabi” (1998), “Wanaridobê” (1994), “Rito de Passagem”(2005) e “Estratégia Xavante” (2007), além de colaborar com inúmeras produções audiovisuais do Brasil e exterior.  Ainda em 1998, em parceria com o povo Xavante, organizou e produziu os textos do livro “Wamrêmé Za ́ra – Nossa Palavra, Mito e História do Povo Xavante” (Editora Senac SP-1998).  Em 2009, pela produtora e editora Ikore da qual é socia fundadora, desenvolveu o site www.programadeindio.org com a veiculação de 200 programas radiofônicos realizados por povos indígenas entre 1985 e 1991. Nesse mesmo ano, publicou os livros “Povo Verdadeiro”, com apoio do PROAC, da Secretaria de Estado da Cultura, e “Entre dois Mundos” (editora Nova Alexandria). Em 2010, conquistou, como criadora e diretora do projeto “Aldeias Sonoras”, realizado pela Ikorē, o Prêmio Roquette-Pinto, de apoio à produção radiofônica e a Bolsa de Circulação Literária da Funarte para divulgação da literatura indígena.  Desenvolveu em 2012 a segunda série do projeto Aldeias Sonoras, com patrocínio da NET e veiculação pela Rádio Cultura Brasil e outras emissoras educativas em outros estados. Entre 2013 e 2014 dedicou-se à edição, pela Ikore, de dois livros com mitos e relatos dos povos Xavante e Karajá além de um web site dentro do projeto Histórias da Tradição, com patrocínio do Programa Petrobras Cultural. Os livros “Aihö’ubuni Wasu’u – O Lobo Guará e outras histórias do povo Xavante” e “Ynyxiwè que trouxe o sol e outras histórias do povo Karajá” garantem a autoria das comunidades indígenas,  trazem ilustrações feitas pelas próprias aldeias e CD encartado com as narrativas de algumas histórias. Em 2016 trabalhou em parceria com o povo Paiter Suruí, de Rondônia, registrando depoimentos de anciãos desse povo que viveram o contato com as frentes de atração da FUNAI em 1969. O trabalho de um ano resultou num acervo de narrativas para a comunidade e na edição do livro  “Histórias do começo e do fim do mundo – o contato do povo Paiter Suruí (Editora Ikore, SP -2016). Em 2017 dedicou-se a um novo trabalho dentro da série Histórias da Tradição, desta vez construindo o acervo de histórias e narrativas tradicionais com o povo Mehinaku, do Parque Indígena do Xingu, com apoio do Edital Rumos Itaú. O livro “Aunaki Kuwamutü – Kuwamutü que criou o mundo e outras histórias do povo Mehinaku”  foi concluído em novembro de 2017. O web site  historiasdatradicao.org foi reformulado e enriquecido com histórias em áudio e informações de todos os povos parceiros. Em 2018 coordenou um grupo de estudos sobre as narrativas indígenas n’A Casa Tombada

Quando

 25 de abril ;
9 e 23 de maio;
6 e 27 de junho
e 4 de julho (Quintas-feiras – das 19h às 22h)

IMPORTANTE: No dia 13/7, sábado, em horário ainda a confirmar, haverá a finalização do curso. Nesse dia, o grupo receberá indígenas para a conclusão e uma bonita confraternização em torno da temática. Como receberemos pessoas muito queridas, nesse dia, para além dos valores pagos para o curso, solicitamos uma contribuição espontânea que será repassada integralmente aos convidados.

Público

Interessados na temática em geral

Turma

Mínimo 12 pessoas

Investimento

R$70,00 por encontro.

Outros cursos d'A Casa

[03/08] Bordar é um verbo destinatário

[04/08] Se os Tubarões Fossem Homens: conversa sobre Brecht, relações de poder e livro ilustrado

[22/07] Sessão de Narração de Histórias com Mirta Portillo

[18/07] Comemoração quatro anos d’A Casa Tombada!

[06/08] Quadros sonoros – criação musical a partir da imagem, com Tarita de Souza

[13/08] Ateliê de voz: espaço para escutar, respirar e encontrar a voz própria, com Renata Gelamo

[13/07] Encontro de Mulheres Indígenas

[19/07] Documentário “ECO – Cantos da Terra”

[15/07] A paixão pela palavra – Narrar, escrever e ler para pertencer ao mundo com Kiara Terra

[30/07] Oficina de Asalato, com Daniela Alarcon e Mauro Tanaka

[27/07] Bordado em Livro Sanfona com Priscilla Ballarin

[24/07] Materialidade e Leitura com Camila Feltre e Cristiane Rogerio

[26/07] Lançamento da 3ª Edição da Revista Linguará – C

[22/07] Oficina de Criação de Livro Ilustrado – Palavra e Imagem, Com Odilon Moraes e Carolina Moreyra

[15/08] Poesia Corporal Cênica

[11/09] Tramas e Fios

[21/07] Palco aberto “Objetos na Performance Narrativa”

[21/07] Dom Quixote, o cavaleiro sonhador

[11/09] Tramas e Fios

[15/07] As Chaves Para Contar Histórias com Ana Luísa Lacombe

[06/07] Workshop de ilustração em escultura de papel

[28/06] Show “Mensagem” de Heloisa Bonfanti

[12/09] Resolução de conflitos_Assembleias Dramatizadas e Formação de Grupo

[27/07] A arte de contar histórias na vida de todo dia

[04/06] Ateliê de Voz: espaço para escutar, respirar e encontrar a voz própria

[06/06] O papel da dimensão estética na Educação

[28/05] Vivência Circular: Potência, Poder e Punição

[05/05] Lançamento do livro “O Grande Pato”

[26/04] Uma conversa sobre poesia e pós-poesia com Carlito Azevedo

[29/04] O Objeto Livro: História e Contemporaneidade

[26/04] Sessão Cinema: “Impressão Minha”, documentário sobre publicações independentes com debate

[08/05] A paixão pela palavra – Narrar, escrever e ler para pertencer ao mundo com Kiara Terra

[20/07] II Ciclo “Objetos na Performance Narrativa”

Conto Tradicional: Viagem de Retorno ao País da Infância

[07/05] Cantar a Voz com Nani Barbosa e Renata Gelamo

[06/05] Histórias de Boca: Contos Tradicionais na Educação Infantil

Processos de Criação e Bordaduras

[05/09] Edição de livros – caminhos possíveis

Grupo de estudos Filosóficos

[08/03] Para narrar com imagens é preciso saber desenhar? Com Aline Abreu

Histórias e Culturas Afro-brasileiras e Indígenas na Educação – 2º sem/2019

Narração Artística: Caminhos para contar histórias em contexto urbano – 2ºsem/2019

O livro para a infância: processos de criação, circulação e mediação contemporâneos

Caminhada como método para a arte e educação

A vez e a voz das crianças: escutas antropológicas e poéticas das infâncias