onilíricos III, por Tati Fraga

por Tati Fraga

 

III.

como uma moldura, a cobra vermelha rodeia a piscina enorme. mãe, pai e filha brincam no jardim. o pai faz carinho na cobra. a mãe tem medo, mas acaricia seu rabo. a filha cai na água. a cobra incha e prepara o bote. a mãe apavora. o pai, calmo, diz: vou só terminar esse cafezinho. a mãe pula na piscina, o pescoço da criança sangra. sonhei que uma cobra nascia entre minhas pernas. sim, da boceta.

Cursos d'A Casa

[13/03/21] Correnteza: uma jornada de mulher em jogo – com Yohana Ciotti