BiograĐmeas: um carteado com o passado feminino - com Sandra Lessa

Sobre o curso

Este percurso é um JOGO de cartas que lê o passado e anuncia outros futuros.

Este JOGO é um PROCESSO CRIATIVO e AUTOBIOGRÁFICO onde participantes gestam cartas e/ou vídeos-cartas a partir das histórias de vida de suas antepassadas. Ler o passado é um gesto vacilante diante do inesperado. Neste percurso enaltecemos a beleza desses espaços vazios visando a recriação de si para produzir outros futuros.

Nossa leitura do passado acontece através de um baralho de figuras femininas lançadas como um oráculo disparador de memórias, onde desejamos encontrar a existência de afetos e erotismo como pulsão de vida. Numa mesa de carteado damos ESCUTA para memórias antigas, redesenhando as imagens de nossas antepassadas em outras BIOGRAFÊMEAS.

Uma vez que todes nascemos de mulheres que nasceram de mulheres, este é um (per)curso para quem quiser chegar. Se estamos olhando para as matriarcas é porque as histórias de vidas femininas foram menos narradas e valorizadas.

Este JOGO prevê ginga e será necessário considerar o corpo como agenciador de movimentos entre passado, presente e futuro. Semearemos o samba como um provocador para nossos encontros. O fim dessa travessia se dará em festa! Para anunciar nossas cartas ao futuro realizaremos o ato celebrativo “A Festa Ancestral”.

 

Encontros:
5 encontros

❖ Jogo 01 (25/01)
Memória e identidade: as cartas que nos divinizam – outras possibilidades de Ser. Apresentação das regras do jogo, primeiro carteado entre participantes do percurso.
A Voz das avós: o encantamento de mundo numa filosofia popular brasileira.

❖ Jogo 02 (27/01)
Biografema & biografêmeas: Roland Barthes cria o conceito de biografema para escrever uma vida humana. O que podemos escrever a partir da perspectiva de biografêmeas?

❖ Jogo 03 (01/02)
Desenterrando antigos espelhos: o erótico é um reflexo dentro de nós. Um erotismo latino que nos impulsiona a viver.

❖ Jogo 04 (03/02)
Processo de criação coletivo: se essa história fosse minha?

❖ Jogo 05 (05/02)
Festa com as ancestrais: a partilha das cartas biografêmicas será realizada na celebração deste percurso.

Referência bibliográfica

● Aleksiévitch, Svetlana. A guerra não tem rosto de mulher. São Paulo: Companhia das Letras, 2016.
● Lorde, Audre. Usos do erótico: o erótico como poder. Traduzido por tate ann de Uses of the Erotic: The Erotic as Power, in: LORDE, Audre. Sister outsider: essays and speeches. New York: The Crossing Press Feminist Series, 1984. p. 53-59.
● Mitidieri, André Luis. Silva, Murilo Cesar. Com Roland Barthes, reinventam-se vidas pulverizadas. Revista Língua & Literatura, v. 17, n. 29, dez. 2015.
● Simas, Luíz, Rufino, Luís. Quem tem medo de Pombagira? Fogo no Mato: as ciências encantadas das macumbas. Rio de Janeiro: Mórula, 2018.
● Simas, Luíz, Rufino, Luís, Haddock-Lobo, Rafael. Arruaças: uma filosofia popular brasileira. Bazar do Tempo, 2020.
● Tiburi, Marcia. Feminismo em comum: para todas, todes e todos. Rio de Janeiro: Rosa dos Tempos, 2018.
● Lhomann, Tatiana, Lessa, Sandra. Para quem Maria Padilha Rezava? Edição própria: 2021.
● Hollkis, Bell. “destino: quando os anjos falam de amor” Tudo Sobre o Amor: novas perspectivas. São Paulo: Elefante, 2020.

Sobre a professora

SAndra Lessa

Sandra Lessa é mestra em Artes da Cena pelo Programa de Pós-Graduação do Instituto de Artes da Unicamp, onde desenvolveu a pesquisa “O Narrador está em quem ouve: o estudo de histórias de vida no trabalho do ator-performer” (NEA Edições Acadêmicas: 2015). Sua pesquisa percorre o caminho da escuta, escrita e narração biográfica, acolhendo as ficções que residem nas memórias pessoais. Trabalha com o Instituto Museu da Pessoa e a Associação Arte Despertar. Escreveu o livro “O Farol das Ilhas: histórias de vida para além de um hospital – memórias de pacientes do Hospital das Clínicas de São Paulo” (Arte Despertar: 2009). Organizou os livros “E Era Tudo Verdade: coletânea de histórias de vida (Biblioteca Hans Christian Andersen: 2016) e “Narradores de Vida” (Museu da Pessoa: 2017). Como artista percorreu o Brasil, Europa, América Latina e México, pesquisando e atuando com a escuta poética para o encontro com o outro.

Quando

Dias 25 e 27/1 e 01 e 03/02
(terças e quintas-feiras)
e 5/2 (sábado)
Das 19 às 21h

Após o início do curso você terá acesso à plataforma de estudo d’A Casa por 3 (três) meses, onde poderá rever as aulas gravadas, ter acesso a materiais referenciais e espaço livre para prática e troca entre alunos e alunas.

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Turma

Sem limite de vagas

Investimento

R$ 300,00

Alunes e ex-alunes d’A Casa Tombada têm desconto de 10% em todos os cursos livres. É só pedir o cupom de desconto pelo email cursos.acasatombada@gmail.com

Pagar.me
Parcela única no boleto bancário ou em até 10 X sem juros no cartão de crédito

PayPal
 Em até 10 X sem juros no cartão de crédito

VOCÊ PRECISA  ESPERAR  A DATA DO CARTÃO VIRAR?
Fale com a gente e reserve sua vaga pelo e-mail cursos.acasatombada@gmail.com 

Informações sobre bolsa
Clique aqui

Bolsa de estudo

Aceitaremos inscrições para o processo de bolsa até sete (7) dias antes do início do curso.
[ Mais informações  clique aqui ]

Outros cursos d'A Casa

[28/08/2022] Mitos, contos e arquétipos – com Marco Haurélio

[10/08/2022] O Tarô e as histórias A jornada do louco através dos contos de tradição oral – com Keu Apoema

[21/07/22] Colagem: recorte a vida e transforme em arte – com Sofia Lemos / Módulo III: Desconstrução de paisagens com colagem

[27/06/2022] Gingando com a literatura contemporânea brasileira – com Josiane Alves e Katiane Martins

[09/06/22] Colagem: recorte a vida e transforme em arte – com Sofia Lemos / Módulo II: Colagem e técnicas mistas

[12/03/22] Grupo de estudos filosóficos (encontros mensais) – com Luiza Christov