Literatura da interioridade: reflexões sobre espiritualidade antiga – com Arturo Gamero

Sobre o curso

Entre os séculos II e IV dc. o deserto egípcio foi cenário de experiências extremas que transformaram a noção de interioridade, conforme observamos nos exercícios espirituais antigos. Ao abandonar o mundo, os monges cristãos lançaram mão de goivas metafísicas numa auto-escavação de si mesmos a fim de alcançar o alto. Da renúncia da queda nascia a alma abismal, a interioridade pneumática das asceses verticais do deserto.

Pretendemos apresentar um breve inventário de textos da espiritualidade antiga e cristã e ainda sinalizar possíveis ressonâncias entre o deserto e aspectos da arte e literatura moderna e contemporânea.

 

Programa com tópicos 

 

Primeiro encontro (24/09)
Quadro geral: apresentação do curso – por que dedicar seis horas (quatro encontros) da minha vida ao paleo-cristianismo? – inventário das obras consultadas e mapeamento esquemático: dos exercícios espirituais ao ascetismo monacal.

 

Segundo encontro (01/10)
Por que retirar-se para o deserto? Motivações históricas e teológicas – tipologia dos modos de vida no deserto egípcio: a ascese como laboratório existencial: o inumano – hexegese do deserto: “homens-enunciado” – “portadores viventes da palavra” – a demonologia enquanto inventário das paixões – o pensamento ondulatório versus alma retilínea – vida mortal e morte vital – metáforas líquidas da queda e a espiritualização das rochas.

 

Terceiro encontro (08/10)
Exercícios espirituais antigos e ascetologia cristã: da cidade às “fossas telúricas” – o cultivo da interioridade a partir da meditação a cerca de três estados do espírito: ataraxia (imobilidade interior), kenosis (esvaziamento interior) e hesychia (oração contínua)

 

Quarto encontro (15/10)
Ressonâncias do ascetismo antigo na arte moderna e contemporânea – apreciação de algumas obras do acervo do Museu Osório Cesar – arte e espiritualidade: o êxtase desamparado da época moderna – seria a arte contemporânea um inventário de mitologias pessoais?

 

Bibliografia

Burton-Christie, D. La Palavra en el desierto. La Escritura y la búsqueda de la santidade en el antiguo monaquismo Cristiano. Madrid: Ediciones Siruela, 2007.

Campo, C. e Draghi, P. (Org.). Ditos e feitos do deserto. Lisboa: Assirio Alvim, 2003.

Certeau, M. A fabula mística séculos XVI e XVII: volume I. Rio de Janeiro: Forenze, 2015.

Eusébio, Bispo de Cesaréia. História eclesiástica. São Paulo: Paulus, 2008.

Foucault, M. O que é um autor? Lisboa: Vega, 1997.

Hadot, P. Exercícios espirituais e filosofia antiga. São Paulo: É Realizações, 2014.

João Clímaco, Santo. Escada do céu. Campinas: Ecclesiae, 2019.

Lacarrière, J. Padres do deserto: homens embriagados de Deus. São Paulo: Edições Loyola, 1996.

Nacianceno, G. Fuga y autobiografia. Madrid: Editorial Ciudad Nueva, 1996.

Sloterdijk, P. Estranhamento do Mundo. Lisboa: Relógio D’Água, 2008.

Santo, Atanasio. Vida e conduta de Santo Antão. São Paulo: Paulus, 2002.

 

imagem: Arturo Gamero

Quem é o professor

Arturo Gamero é artista e escritor. Formou-se em Filosofia (FFLCH-USP), em 2011. Em 2013 lança “Favos”, livro de sua autoria pela Editora Lumme. Desenvolve pesquisa de mestrado no Programa Pós Graduação em Poéticas Visuais (PPGPV – ECAUSP) em 2017, sob orientação de Claudio Mubarac, intitulada Autorretrato, reunindo textos, desenhos e gravuras, além de registros fotográficos. No mesmo ano vence o Programa Nascente na categoria Artes Visuais promovido pela Pró-reitoria de Extensão Cultural da USP. Em 2019, assume a curadoria de Artes Visuais do Festival Soy Loco por Ti Juquery, a partir do acervo do Museu Osorio Cesar em Franco da Rocha. Entre 2016 e 2019 ensinou arte no Ensino Fundamental I e II no Colégio Equipe e no Ateliê-escola ACAIA. Atualmente, como há algum tempo o faz, dedica-se à gravura, ao desenho e à escrita, de modo oscilante ou simultâneo: autorretrato e autobiografia. Seu mais recente curso oferecido na Casa Tombada dedicou-se a pensar a Poética do Nascimento a partir de autores variados, como Pascal Quignard, Santo Agostinho e Peter Sloterdijk. Vive e trabalha em São Paulo.

Quando

Dias 24/09; 01, 08, 15/10 (às quintas-feiras)
Horário: das 19h às 20h30

Todos os encontros são gravados, portanto é possível fazer a inscrição após o início do curso e ter acesso ao conteúdo anterior

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

Geral

Turma

30 pessoas

Investimento

R$160,00

PagSeguro
* em até 4X sem juros no cartão de crédito.
* 7% de desconto para pagamentos via boleto bancário. Pagamentos online também têm desconto de 7%, mas estão disponíveis apenas para alguns bancos.

PayPal
* 7% de desconto no cartão de crédito (parcela única).
* em até 4X sem juros no cartão de crédito.

 

Outros cursos d'A Casa

[09/11] Escutas radicais: ecologia de práticas e práticas em ecologia – com Sebastian Wiedemann

[09/11] A linha e seus papéis: cartografias do desenho – com Edith Derdyk

[04/11] Escritas de quarentena – com Tatiana Barbosa Cavalari

[28/10] Fantasia e design nos livros ilustrados como conceito e método – com Michaella Pivetti

[28/10] Narraturgia: de curtas-metragens a narração oral – com Gazel Zayad

[28/10] A potência da argila na vivência infantil – com Débora Amaral

[23/10] “Eu me lembro”: escrita de memórias em fragmentos – com Tatiana Barbosa Cavalari

[21/10] Maria Gabriela Llansol: fragmentos de um Cor’p’oema – com Janaina de Paula

[21/10] Poesia como ato político – com André Gravatá / 3ª turma

[20/10] Abrir-se para a escuta: de si e do mundo – com Adriana Friedmann

[15/10] Uma mala corpo casa para viajar – com Jullipop

[14/10] Construindo um livro-casa pop-up: a Engenharia de Papel em prol da narrativa – com Gustavo de Magalhães

[14/10] O rito de passagem das fotografias: reinvenção de memórias – com Sandra Lessa e professores convidados

[10/10] Oficina de colagem: O que é ser criança? – com Sofia Lemos

[10/10] De infância e nuvens: o contador de histórias e o imaginário infantil – com Giba Pedroza

[07/10] Dança da mão: desenho solto – com Biba Rigo

[06/10] Introdução à técnica do Papercutting/Kiriê – com Ariádine (2ª turma)

[02/10] Jornada de mulheres heroicas: histórias que precisamos contar / 3ª turma – com Yohana Ciotti

[01/10] Resolução de conflitos na sala de aula por meio das Assembleias Dramatizadas – com Ana Lucia Arbex

[01/10] Oficina de poesia: O delírio da palavra – com Tatiana Fraga

[01/10] A linha e seus papéis: indício, desígnio, anotação e acontecimento / 3ª turma – com Edith Derdyk

[30/09] Onde vive o movimento nas narrativas? A potência de conviver com as imagens e manter o movimento – com Melissa Migliori

[29/09] Narrando Infâncias – com Gazel Zayad

[16/09] Conto de Fadas: Retorno ao País da Infância – com Marco Haurélio – 3º módulo

[08/09] Mergulho na História – Linhas, agulhas e teares com Ana Luísa Lacombe

[08/09] Oficina de Criação de Livro Ilustrado – palavra e imagem, com Odilon Moraes e Carolina Moreyra

[01/09] Livro de Artista e suas extensões gramaticais – curso de extensão universitária, coordenação de Edith Derdyk

[12/08] Encontros com o Povo Verdadeiro – Angela Pappiani