Introdução à técnica do Papercutting / Kiriê – com Ariádine

Sobre o curso

As aulas têm como objetivo apresentar aos participantes a meditativa técnica do kiriê, ou papercutting, que consiste em detalhados recortes manuais em papel. As práticas exercitam o olhar negativo/positivo além de serem bases para estêncil, adereços cenográficos e obras autorais.

Roteiro do curso

Primeiro encontro (13/7) – Kiriê e Kirigami
– Apresentação de alunos e ministrante, breve conteúdo histórico do papel e algumas referências atuais;
– Testes com estilete de precisão e primeiros cortes;
– Elaboração de pequenos pop ups e recortes Kirigami, utilizando o estilete e as dobras dos papéis;
– Desenvolvimento de pequena obra de Kiriê abstrata.

Segundo encontro (20/7) – Negativo/Positivo
– Apresentação do conceito negativo/positivo e passo a passo do processo de uma obra própria;
– Produção de duas obras de silhueta recortada para representar esse conceito;
– Desenvolvimento de obra de Kiriê utilizando fotografia A4, escolhidas pelos alunos.

Terceiro encontro (27/7) – Estêncil mandala do zero
– Produção de uma mandala personalizada a partir de dobras e recorte de papel, que posteriormente servirá como matriz para gravação com tinta em papel ou tecido.

Quarto encontro (03/08) – Recorte em camadas
– Teoria e execução de recorte em várias camadas de papel – cada participante utilizará 3 a 5 folhas de papel para garantir profundidade no recorte final e interação entre as camadas.

Material utilizado (por aluno)

Estilete de precisão (bisturi)
Base para corte
Folhas de papel de 75 a 150g

Sobre a professora

Ariádine começou a expressar sua abstração em 2010 através de fotografia e colagem. Durante uma viagem de três anos pela Europa, Turquia e especialmente India foi influenciada pelo cuidado, perfeccionismo e repetição quase hipnótica dos trabalhos artesanais orientais. Suas colagens foram aos poucos transformando-se em minuciosos recortes em papel, na prática dos kiriês, técnica que a artista vem desvendando e experimentando desde 2012 em obras de arte, estencils e adereços cenográficos. Desde de 2016 também ensina em espaços culturais.

 

Quando

13, 20 e 27/7; 3/8 (segundas-feiras)
Horário: das 19h30 às 21h30

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

a partir de 12 anos

Turma

30 pessoas

Investimento

R$160,00
em até 4x sem juros ou
7% de desconto à vista pelo PagSeguro.

 

Outros cursos d'A Casa

[12/08] Encontros com o Povo Verdadeiro – Angela Pappiani

[08/08] Oficina de colagem: Álbum de família – com Sofia Lemos

[03/08] A linha e seus papéis: indício, desígnio, anotação e acontecimento / 2ª turma – com Edith Derdyk

[03/08] Narração Artística: Conversas sobre os paradoxos no ato de contar histórias nas cidades – com Giuliano Tierno

[25/07] Ateliê de vídeo para contar histórias – com Yohana Ciotti

[24/07] Jornada de mulheres heroicas: histórias que precisamos contar – com Yohana Ciotti

[23/07] A Escritura do Desastre – com João Gomes

[21/07] Narrativas Adormecidas: O rito de passagem das fotografias – com Sandra Lessa

[15/07] Contar e Visualizar: Transpondo as Imagens para o Corpo e a Palavra – com Simone Grande

[09/07] Conto de Fadas: Retorno ao País da Infância – com Marco Haurélio – 2º módulo

[08/07] Contar histórias, reinventar mundos – com Emilie Andrade

[02/07] Que coisa incrível é um livro: história, criação e infâncias – com Cristiane Rogerio e Camila Feltre

[01/07] Diálogos acerca do Bem e do Mal nos Contos Tradicionais – com Kelly Orasi

[01/07] A linha e seus papéis: indício, desígnio, anotação e acontecimento – com Edith Derdyk

[29/06] Mediação em Leitura Literária: uma conversa sobre Direitos Humanos – com Penélope Martins

[25/06] O Caderno Como Lugar de Existência – com Renata Stort

[25/06] Dinâmica das artes no Sul-Sul: Brasil e África do Sul – com Luciara Ribeiro