Oficina de imersão no processo criativo: Investigação Rasgos – com Bárbara Melo

Sobre o curso

De que maneiras podemos desenhar a partir do gesto de rasgar? O que surge da ação de rasgar em diferentes tempos, espaços, intensidades? Com que qualidade rasgar?  Quais as relações do corpo com o rasgo? Como investigar os rasgos dentro e fora de casa?

Na companhia destas perguntas e de outras que surgirão durante os encontros, vamos iniciar um convívio com o gesto de rasgar.

A oficina é um convite para realizar uma série de práticas (jogos, pistas) para produzir um conjunto de desenhos com os rasgos. Explorar os suportes dos cadernos e livros de artista para criar narrativas e revelar as poéticas dos rasgos.

A oficina é uma imersão para desbravar os diversos modos de interagir com o rasgo. É uma experiência de investigar como acontece o rasgo: o que isto tudo pode nos provocar a sentir, refletir, escrever, contar…

Como escutar os rasgos?
Em um processo contínuo de práticas e conversas sobre os movimentos dos rasgos, vamos compartilhar em cada encontro as séries desenvolvidas, olhar referências de artistas e contemplar múltiplos temas que se comunicam e integram as práticas: o rasgo como escrita, dança, autoconhecimento. O Rasgo como proposta para arte-educação, arteterapia, como jogo.

O Rasgo como poesia
Serão momentos para falar e escutar o processo com o grupo e perceber o que surge do “gesto inacabado“, do processo criativo de cada participante.

A oficina é uma provocação para reconhecer e revelar nossos corpos em um movimento que implica em presença, improviso, curiosidade
e disponibilidade para percorrer os lugares que o rasgo habita em nós: contar histórias, memórias afetivas, escritas, desenhos, cartografias… e o espaço aberto que uma pergunta pode guiar para a aventura do deixar ir: o rasgo como caminho, processo, descobertas…

 

Percurso do curso

Encontro 1 (6/8)
Rasgar com que qualidade de tempo?
Como será explorar as velocidades do corpo que ora acelera ou desacelera? e o que dizem as pausas? e qual o desenho que surge a partir do tempo de uma canção e/ou da leitura de um poema? Que corpo é este que vagueia pela folha do papel, abre caminhos e se perde novamente? Por onde se começa? Onde termina?

Neste encontro é produzido uma série dos rasgos tempos + rasgo cançãolivro de artista com tempo rasgo.
No primeiro encontro também acontece um breve contexto da pesquisa artística e da  exposição Abrir Espaços: riscos, ranhuras, fissuras, rasgos.

Encontro 2 (13/8)
Onde estão os rasgos dentro e/ou fora de casa?
Como encontrar os rasgos pela casa: dentro
e fora? Que tipos de rasgos existem nesse lugar? Como é o caminhar com o rasgo? Que tipos de cartografias, mapas, guias, inventários podemos criar a partir dessa caminhada?

Neste encontro é produzido uma série de desenhos a partir do tipo do rasgo encontrado + mapas/cartografias do caminhar rasgo
+ ensaio fotográfico dos rasgos na casa.

Encontro 3 (20/8)
Rasgar com que intensidade?
Como será explorar o gesto de cavar, furar, abrir buracos? O que surge desse corpo que vai retirando camadas e entrando no espaço desconhecido? O que existe dentro do dentro? Para onde vão os restos que saem? Quais instrumentos podemos usar para perfurar, invadir, atravessar o bloco de papel?

Neste encontro é produzido uma amostra de tipos de furos + livros de artista furos

Encontro 4 (27/8)
Qual sua investigação Rasgo?
O que aconteceu até aqui? Que palavras são pontos de partida para sua investigação? Qual(is) pergunta(s) da sua investigação?
O que é rasgar para você? Quais os suportes e tipos de rasgos você quer continuar explorando?

Neste encontro é direcionado para as falas dos participantes o que cada um traz

Encontro 5 (3/9)
Para onde os rasgos vão?
A partir da proposta que cada participante anunciou no encontro anterior, vamos criar palavras e letras com o rasgo. Como se escreve com o rasgo? o que podemos organizar desse caminho até aqui? o que ainda falta? o que tem para ser descoberto? o que o rasgo fez, provocou e criou?

Neste encontro é direcionado para as falas dos participantes  + Tipos Rasgados + apresentação final no conjunto das Obras Rasgadas.

Material para o oficina 
Revistas, jornais, periódicos em geral, livros antigos, cadernos, sketchbook, diários…
Todos os encontros vamos explorar muitos papéis. O participante pode ter variados tipos, gramaturas, formatos, cores: papel color plus, papel vegetal, transparentes, papel Kraft, papéis com texturas, cartolina,  papelão, papel alumínio, etc.

Vamos explorar papel mas também fica o convite para que cada participante traga outros materiais: tecido, isopor, madeira, plástico, borracha, etc. 

 

Referências

CARERI, Francesco. Walkscapes:o caminhar como prática estética. 1 ª edição. São Paulo: Editora G.Gili, 2013.

DERDYK, Edith. Linha do Horizonte por uma poética do ato criador. 2ª edição. São Paulo: Intermeios, 2012.

DERDYK, Edith. Linha de Costura. 2ª edição. Belo Horizonte: C/Arte, 201o.

OSTROWER, Fayga. Criatividade e processos de criação. 2 ª edição. Petrópolis: Editora Vozes, 2013.

SALLES, Cecilia Almeida. Gesto Inacabado: processo de criação artística. 6 ª edição. São Paulo: Intermeios, 2013.

WASHINGTON, Claudia Teresinha. Rasgo a arte de engendrar espaços. Universidade de Brasília, Programa de Pesquisa e Pós-Graduação do Instituto de Arte, 2019. Disponível em: https://repositorio.unb.br/handle/10482/35293?locale=fr. Acessado em maio de 2021.

Material com referências de artistas também é apresentado:

Fábio Morais
http://fabio-morais.blogspot.com/2009/01/migrao-2006.html

MURAKAMI, Saburo “Passage” (1994)
https://www.youtube.com/watch?v=EWctXXGeJMA

Adriana Varejão
http://www.adrianavarejao.net/br/imagens/categoria/10/obras

Lucio Fontana
http://www.mac.usp.br/mac/templates/projetos/roteiro/PDF/21.pdf

Gordon Matta-Clark
https://www.archdaily.com.br/br/01-27310/arte-e-arquitetura-building-cuts-gordon-matta-clark/27310_27332

Doris Salcedo
https://www.artistaslatinas.com.br/artistas-1/d%C3%B3ris-salcedo

Manoela Medeiros
https://www.manoelamedeiros.com/

Juliana Notari
https://www.juliananotari.com/spalt-me-acao

Felix Schramm
https://www.sfmoma.org/exhibition/new-work-felix-schramm/

Yara Pina
https://www.yarapina.com/sem-titulo-5-2011 

Angela Glajcar
http://www.glajcar.de/start/index.html

Lygia Pape
https://hammer.ucla.edu/radical-women/art/art/o-ovo-the-egg 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Quem é a professora

Bárbara Melo é de Recife/PE, artista visual, designer gráfica, arte-educadora e criadora do ateliê Barbarizá. Mestre em Arte e Design para o Espaço Público pela Faculdade de Belas Artes da Universidade do Porto/PT, onde criou Bárbara Ruas para mostrar suas pesquisas visuais e poéticas do caminhar e da cidade, bem como o projeto Rua Gráfica. Desde 2013 promove oficinas de criatividade e processo criativo, com a ideia do jogo, do lugar do improviso e das incertezas, explorando cadernos e livros de artista como suporte de narrativas visuais. Durante a pandemia, iniciou uma Jornada Casa e realizou uma exposição Abrir espaços: riscos, ranhuras, fissuras, rasgos, que pode ser visitada no perfil do instagram (@barbariza_art). Agora, abre as portas de seu ateliê-casa-sítio para uma experiência com os gestos dos rasgos…

Quando

Dias 6, 13, 20, 27/8
e 3/9 (às sextas-feiras)
Das 19h às 21h

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

Geral

Turma

10 alunes

Investimento

Cinco encontros
R$ 350,00

Alunes e ex-alunes d’A Casa Tombada têm 10% de desconto em todos os cursos livres. É só pedir o o cupom de desconto pelo email cursos.acasatombada@gmail.com

Pagar.me
Parcela única no boleto bancário OU
Em até 10 X sem juros no cartão de crédito

PayPal
Em até 10 X sem juros no cartão de crédito

VOCÊ PRECISA  ESPERAR  A DATA DO CARTÃO VIRAR?
Fale com a gente e reserve sua vaga pelo e-mail cursos.acasatombada@gmail.com 

Bolsas de estudo

Aceitaremos inscrições para o processo de bolsa até um dia antes do início do curso. Mais informações no LINK

Outros cursos d'A Casa

[09/02/21] Experimentos de escuta e escrita – com André Gravatá

[06/02/21] O lugar onde moram as palavras – com Cristina Taquelim

[06/02/21] Ateliê Dançar o Desenho – com JulliPop

[01/02/21] Ciclo de encontros: Pensamento da descolonização e poética latino-americana: caminhos, narrativas, utopias – com Bruno Simões

[01/02/21] Escrituras do olhar: o trânsito entre a natureza da palavra e a natureza da imagem – com Edith Derdyk

[29/01/21] Fluxos criativos – com Laura Tamiana

[28/01/21] Estar de fora é como estar morto em um corpo vivo: notícias e narração de histórias – com Magno Rodrigues Faria

[27/01/21] Imaginação ou Pensamento? A alquimia dos elementos na formação do pensamento-imagem – com Melissa Migliori

[27/01/21] Diálogos sobre a leveza – com Angela Pappiani

[25/01/21] Oficina de Criação de Livro Ilustrado – com Carolina Moreyra e Odilon Moraes

[25/01/21] As Mil e Uma Noites: o poder da palavra feminina em Shahrazade – com Gislayne Matos / 2ª turma

[25/01/21] Certas afro-particularidades no panorama editorial: escrita, ilustração e leitura crítica – com Heloisa Pires Lima

[21/01/21] Encontros indígenas: conversas ao redor do fogo – Com Mara Vanessa

[21/01/21] Potências Piratas: histórias da tradição oral e a emergência de cartografias imaginárias – com Ana Gibson e Juliana Franklin

[19/01/21] A Ética da Paisagem – com João Rocha

[19/01/21] BiograĐmeas: um carteado com o passado feminino Рcom Sandra Lessa e Tatiana Lohmann

[18/01/21] De Infância e nuvens: o contador de histórias e o imaginário infantil – com Giba Pedroza

[18/01/21] A paixão pela palavra: o narrador aberto e a escuta como eixo – com Kiara Terra

[18/01/21] Escovar palavras: democracia e liberdade – com Luiza Christov

[18/01/21] Mergulho na História: As Bruxas – com Ana Luísa Lacombe

[18/01/21] Circular livros hoje: encontros e desencontros – com Anna Luiza Guimarães, Camila Feltre e Cristiane Rogerio