Poéticas feministas negras, narrativas e contranarrativas sobre a cidade – com Natália Alves e Ricardo Aleixo

Sobre o curso

Este curso tem como principal objetivo instaurar um espaço de reflexão e debate interdisciplinar sobre a cidade contemporânea, a partir de uma poética feminista negra comprometida em “des-pensar o mundo” (FERREIRA DA SILVA, 2014). Propõe-se, para tanto, um duplo movimento: a suspensão das formas de representação moderna e a interpelação acerca das questões e narrativas advindas de sujeitos e locus epistêmicos não hegemônicos. Na trilha do paradigma da interseccionalidade (COLLINS, 1990), entendida como a interação complexa das dimensões de gênero, raça, classe e sexualidade, traremos para o diálogo formulações intelectuais e artísticas que se comprometem com os “projetos de liberdade” evidenciados por “práticas radicais negras” (HARTMAN, 2019). Aqui, duas noções são fundamentais: “afrofabulação” (NYONG’O, 2018) e “fabulação crítica” (HARTMAN, 2020).

A afrofabulação “perturba as condições hostis e determinadas de sua aparição como representação” (NYONG’O, 2018), fugindo de perspectivas identitárias e do “realismo positivo” (hooks, 2019). Tentativa de resposta à impossibilidade de representação realista de vidas negras e dissidentes (seja pelas fissuras dos arquivos, seja pelo risco de reencenar na narração a violência praticada contra essas vidas), a fabulação crítica, por seu turno, define-se enquanto uma estratégia discursiva que torna possível a construção de formas de narração fabulativas e “opacas”.

Ao longo do curso, o escritor, artista e pesquisador das poéticas intermídia Ricardo Aleixo coordenará exercícios de leitura e escrita baseados em textos de variadas procedências, tais como notícias de jornal, poemas, crônicas, trechos de romances, contos, novelas, ensaios, diários, letras de canções etc, que apontam para a possibilidade de apreensão da cidade enquanto, ela mesma, uma narrativa multifocal e dinâmica, porquanto perpassada por “contranarrativas negras” do presente e do passado.   

Serão 6 encontros com duração total de 12 horas, subdivididas em momentos de falas expositivas, debates, exibição comentada de conteúdos audiovisuais e escrita/reescrita de textos de referência sobre o tema.

 

Referências Bibliográficas

ALEIXO, Ricardo. Encontros. Telma Scherer (org.) . 1ª edição. Rio de Janeiro: Beco do Azougue, 2017.

FERREIRA DA SILVA, Denise. Toward a black feminist poethics: the quest(ion) of blackness towards the end of the world. The Black Scholar, Brookline, v. 44, n. 2, p. 81-97, 2014.

GONZALEZ, Lélia. Primavera para as rosas negras. São Paulo: Diáspora Africana, 2018.

HARTMAN, Saidiya. Wayward Lives, Beautiful Experiments. W.W. Norton & Company, New York and London, 2019.

NASCIMENTO, Beatriz. Quilombola e intelectual: Possibilidade nos dias da destruição. UCPA. Editora Filhos da África, 2018

NYONG’O, Tavia. Afro-Fabulations: The Queer Drama of Black Life. New York : New York University Press, 2019.

Quem é a professora e o professor

natália alves
ricardo aleixo

Natália Alves é pesquisadora intermídia, das artes da presença e suas interseções com a arquitetura e urbanismo, diáspora africana e feminismo negro. Bacharel em Comunicação Social – Jornalismo (UFMG). Mestra em Arquitetura e Urbanismo (NPGAU-UFMG). Doutoranda em Planejamento Urbano e Regional (IPPUR-UFRJ). Fundadora e integrante da Coletiva Terra Preta, editora e sound designer do podcast Des-embranquecendo a cidade. Integrante da equipe técnica do podcast POESIA&, dirigido por Ricardo Aleixo. Cocoordenadora do Grupo Negro de Poéticas e Políticas da Voz e do Corpo – Akavulgo. Coprodutora associada do LIRA.

Ricardo Aleixo é artista-pesquisador intermídia, ensaísta e editor. Suas obras mesclam poesia, artes visuais, vídeo, dança, performance, música e design sonoro. Já se apresentou em países como Alemanha, Argentina, Portugal, México, Espanha, França, EUA e Suíça. Desenvolve projetos de pesquisa, criação e formação no LIRA/Laboratório Interartes Ricardo Aleixo, situado no bairro Campo Alegre, periferia de Belo Horizonte.

Quando

Dias 5, 12, 19 e 26/8
e 2 e 9/9
 (às quintas-feiras)
Das 19h às 21h

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

Geral

Turma

30 pessoas

Investimento

Seis encontros
R$ 540,00

Alunes e ex-alunes d’A Casa Tombada têm 10% de desconto em todos os cursos livres. É só pedir o o cupom de desconto pelo email cursos.acasatombada@gmail.com

Pagar.me
Parcela única no boleto bancário OU
Em até 10 X sem juros no cartão de crédito

PayPal
Em até 10 X sem juros no cartão de crédito

VOCÊ PRECISA  ESPERAR  A DATA DO CARTÃO VIRAR?
Fale com a gente e reserve sua vaga pelo e-mail cursos.acasatombada@gmail.com 

Bolsas de estudo

Aceitaremos inscrições para o processo de bolsa até um dia antes do início do curso. Mais informações no LINK

Outros cursos d'A Casa

[18/08/21] Arquétipos e construção de narrativas na tradição Tupi – com Kaká Werá

[10/08/21] Oficina de Versificação e Criação Poética – com Leandro Andreo

[10/08/21] Literatura indígena fantástica – com Yaguarê Yamã Aripunãguá

[10/08/21] Edição e representatividade: do catálogo à edição do texto, um olhar sobre a diversidade nos livros – com Lizandra Magon de Almeida

[09/08/21] Laboratório de escrita – com Arturo Gamero

[06/08/21] Necromaterialidade, biomaterialidade e a produção do em-comum como táticas artísticas para subverter a necropolítica. Desdobramentos latinoamericanos – com Jenny Fonseca Tovar

[06/08/21] Oficina de imersão no processo criativo: Investigação Rasgos – com Bárbara Melo

[05/08/21] Ateliê ON – com Biba Rigo

[05/08/21] Colagem: recorte a vida e transforme em arte – Sofia Lemos – curso com 4 módulos independentes

[04/08/21] O Jardim das delícias – com Natalia Barros

[03/08/21] Maria Gabriela Llansol, textos e amantes – com Jonas Samudio

[03/08/21] Tecituras de Lina – com Ivy Ota Calejon