Entre ser um e ser mil: o livro como espaço poético

Sobre o curso

Os encontros pretendem investigar a poética que utiliza o livro como suporte: livro de artista, livro-objeto, caderno de anotações, caderno de viagem, livro alterado, obra livro, enfim, denominações relacionadas às experiências relativamente recentes no cenário artístico brasileiro.

O livro, tal como o reconhecemos hoje – em sua forma, função e recursos tecnológicos ­–, sinaliza um outro território quando se pensa nele como espaço poético. As possibilidades conceituais e formais que se entreabrem a partir da investigação do livro como objeto poético desenham um arco extenso de experimentações, congregando o conhecimento artesanal aos processos industriais, potencializando a mixagem de várias linguagens e modalidades de registros visuais e literários, multiplicando a descoberta de estruturas narrativas dadas pelos entrelaçamentos inusitados entre a palavra e a imagem.

O enunciado entre ser um e ser mil presentifica, igualmente, uma reflexão e convocação sobre o modo de produção do livro entendido como espaço poético e que, originalmente, se apresenta como objeto único e, quando posto na perspectiva de escala industrial, contém a possibilidade da multiplicação, sem perder a natureza singular de sua poética.

Todas as aulas serão um entrelaçamento entre teoria, informações, conceitos – com ampla apresentação iconográfica e bibliográfica – e prática de ateliê.

Assuntos a serem abordados:

  1. A história do livro
  2. O desenho da escrita e a escrita do desenho
  3. A imagem como escritura, o texto como visualidade
  4. Os entrelaçamentos entre a natureza da palavra e a natureza da imagem – poesia visual
  5. Motivações flusserianas: inscrição, sobrescrição, prescrição, decifração
  6. O livro e sua sintaxe visual – a arquitetura do livro
  7. Entre o livro tátil e o conceitual
  8. Estrutura Narrativa como partitura coreográfica – temporalidades e espacialidades
  9. O livro de artista e os relatos de caminhantes – a fotografia, a escrita, o desenho
  10. Enunciações: o que um livro pode, o que um livro pede?
  11. A partir de A conversa infinita – a ausência de um livro, de Maurice Blanchot
  12. Apresentação dos projetos pessoais desenvolvidos no decorrer do curso

Estrutura da aula:

Em se tratando de encontros não presenciais, teremos um pré-roteiro para facilitar a nossa comunicação, interação e orientação dos processos individuais no transcorrer do curso:

  • – Apresentação teórica, conceitual e histórica acompanhada de referências iconográficas
  • – Em cada aula será formalizado um enunciado propositivo – ou seja, uma prática que deve ser realizada ao longo da semana.
  • – Será solicitado que cada participante envie por e-mail (em arquivo pdf) o resultado de suas experimentações – textos e imagens – a partir da proposição enunciada, para que possamos conversar sobre tais processos no dia do encontro. A data a ser enviada será sempre às sextas-feiras (dia útil anterior ao nosso encontro) para ederdyk@gmail.com.

Referências: Mallarmé e os lances de dados, Apollinaire e os caligramas, Caligrafia Oriental,  Marinetti e o futurismo italiano, Lissitzki e a gráfica russa do  século XX, Marcel Duchamp e os livros-processos, Bruno Munari e os ilegíveis, Ulisses Carrión e o novo modo de fazer livros, Ed Ruscha e Dieter Roth – os livros de artista na cena contemporânea, os coletivos Fluxus e Noigrandes, a cena  contemporânea  brasileira  – dos anos 60 até 2019 (Vlademir Dias Pino, Regina Silveira, Julio Plaza, Vera Barcellos, Vlademir Omar Koury, Waltercio Caldas, Mira Schendel,  Lucia Loeb, Fabio Morais, Marilá Dardot e tantos outros)  e teóricos como Clive Phillpot,  Guy Brett, Johanna Drucker,  Moeglin-Delcroix, Dick Higgins,  Julio Plaza, Annatereza Fabris, Paulo Silveira, Amir Brito, Galciani Neves entre outros.

Quem é a professora

edith

Exposições coletivas e individuais desde 1981 no Brasil (Museu de Arte Moderna- SP e RJ; Pinacoteca do Estado de São Paulo, Centro Cultural Banco do Brasil-RJ; Museu de Arte de São Paulo, Centro Cultural São Paulo, Instituto Tomie Ohtake, entre outras) e no exterior (México, EUA, Alemanha, Dinamarca, Colômbia, Espanha, França).

Prêmios/Bolsas/Residências: 2017_TÍTULO Doctora Honoris Causa_17,Instituto Estudios Criticos _México;2015.Edital PROAC_Incentivo à Literatura_Poesia; 2014. Edital PROAC_Livro de Artista; 2013_Residência_Can Serrat_Espanha; 2012_Prêmio Funarte Artes Visuais; 2007_ Residência_The Banff Centre_Canadá; 2004_Prêmio Revelação Fotografia Porto Seguros;2002_Bolsa Vitae de Artes; 2002_Categoria Tridimensional _APCA; 1999_The Rockefeller Foundation artista pesquisadora_Bellagio Center, Itália; 1993_Artista residente_MAC-USP/Vermont Studio Center_USA; 1990_ Bolsa Fiat_Artes Visuais.  Livros: Entre ser um e ser  mil –  o objeto livro e suas poéticas(organizadora)_Senac; Disegno.Desenho.Desígnio(antologia)_Senac;  Linhas de Horizonte_Ed.Escuta; Linha de Costura_C/Arte; Formas de pensar  o desenho_Ed.Zouk e O desenho da figura humana_Ed.Scipione,  entre outros. Edith também atua como educadora (Instituto Tomie Ohtake, Centro Cultural b_arco, Intermeios) e autora /ilustradora de vários livros infantis (Todo mundo tem, Rato, coleção Folia de Papel, O colecionador de palavras e  outros) e  letrista de algumas canções do Palavra Cantada (Pomar, Ora Bolas, Rato, O que é o que é, Trilhares e outras).

Para acessar o trabalho da artista: http://cargocollective.com/edithderdyk                                                           issuu.com/livroedithderdyk/docs/livro_edith_derdyk

Interesse por novas turmas

Quando

 4,11, 18 e 25/05; 01, 08,15 e 22/06 (segundas-feiras)
*Oito encontros de 2 horas
das 20h às 22h

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

artistas, estudantes e interessados em geral.

Turma

30 pessoas

Investimento

R$ 320,00
em até 4x sem juros ou
7% de desconto à vista pelo PagSeguro.

 

Outros cursos d'A Casa

[21/11] Para Amar a Poesia: a arte da palavra e a infância – com Giba Pedroza

[30/11] Escritas de quarentena – com Tatiana Barbosa Cavalari

[19/11] A Poética do Objeto: da Metáfora ao Afeto – com Kelly Orasi

[18/11] Ateliê online: Práticas de desenho e pintura – com Biba Rigo

[12/11] Música Africana na Diáspora no Brasil – com Spirito Santo

[12/11] O Diário de Frida Kahlo: um escrever pictórico? – com Carla D’Alessandro

[09/11] Escutas radicais: ecologia de práticas e práticas em ecologia – com Sebastian Wiedemann

[09/11] A linha e seus papéis: cartografias do desenho – com Edith Derdyk

[15/10] Oficina de poesia: O delírio da palavra – com Tatiana Fraga

[14/10] O rito de passagem das fotografias: reinvenção de memórias – com Sandra Lessa e professores convidados

[16/09] Conto de Fadas: Retorno ao País da Infância – com Marco Haurélio – 3º módulo

[01/09] Livro de Artista e suas extensões gramaticais – curso de extensão universitária com coordenação de Edith Derdyk