Pensar é pensar sempre por outros meios: laboratório de pensamento cinematográfico – com Sebastian Wiedemann

Sobre o curso

Sem defender uma ideia a priori do que é e pode o cinema, mas se perguntando pelo que este mobiliza no pensamento, este curso/laboratório almeja experimentar diversos modos de aparecer o cinema, de fazê-lo acontecer por outros meios, visando cuidar do estado embrionário de uma ideia cinematográfica que sem horizonte, se diz processualidade. Aprender a cuidar uma imagem-ovo.  

 

Data 1 – Introdução + exercícios preliminares

Data 2 – Modos de experiência cinematográficos 1: saborear

Data 3 – Modos de experiência cinematográficos 2: tocar

Data 4 – Modos de experiência cinematográficos 3: escutar

Data 5 – Modos de experiência cinematográficos 4: montar

 

Bibliografia

COLLADO SÁNCHEZ, Esperanza. Paracinema: La desmaterialización del cine en las prácticas artísticas. Madrid: Trama Editorial, 2012.
DELEUZE, Gilles; GUATTARI, Félix. Mille plateaux. Paris: Minuit, 1980.
LAPOUJADE, David. As existências minimas. São Paulo: N-1, 2017.
MACKENZIE, Scott; MARCHESSAULT, Janine. Process Cinema: Handmade Film in the Digital Age. [S. l.]: McGill-Queen’s University Press, 2019.
WIEDEMANN, Sebastian. Azul Profundo : Memorias de Futuro de un Entre-Vivir Cinematográfico / Deep Blue : Future Memories of a Living’s Cinematic In-Between. Montreal: Evidence, 2019.

Quem é o professor

Sebastian Wiedemann

Sebastian Wiedemann é cineasta-pesquisador e filósofo, doutorando em Práticas Artísticas e Aprendizagem (FE-Unicamp). Atua nos seguintes campos: pesquisa-criação e embriologia dos processos de criação.

Quando

Dias 3, 10, 17, 24 e 31/5 (às segundas-feiras)
Das 19h às 21h30

Onde 

Online
As informações de acesso serão disponibilizadas por e-mail.

Público

Geral

Turma

30 pessoas

Investimento

R$ 250,00

PagSeguro
* em até 4X sem juros no cartão de crédito.
* 7% de desconto para pagamentos via boleto bancário.

PayPal
* 7% de desconto no cartão de crédito (parcela única).
* em até 6X sem juros no cartão de crédito.

VOCÊ PRECISA  ESPERAR  A DATA DO CARTÃO VIRAR?
Fale com a gente e reserve sua vaga pelo e-mail cursos.acasatombada@gmail.com 

.

Outros cursos d'A Casa

[09/02/21] Experimentos de escuta e escrita – com André Gravatá

[06/02/21] O lugar onde moram as palavras – com Cristina Taquelim

[06/02/21] Ateliê Dançar o Desenho – com JulliPop

[01/02/21] Ciclo de encontros: Pensamento da descolonização e poética latino-americana: caminhos, narrativas, utopias – com Bruno Simões

[01/02/21] Escrituras do olhar: o trânsito entre a natureza da palavra e a natureza da imagem – com Edith Derdyk

[29/01/21] Fluxos criativos – com Laura Tamiana

[28/01/21] Estar de fora é como estar morto em um corpo vivo: notícias e narração de histórias – com Magno Rodrigues Faria

[27/01/21] Imaginação ou Pensamento? A alquimia dos elementos na formação do pensamento-imagem – com Melissa Migliori

[27/01/21] Diálogos sobre a leveza – com Angela Pappiani

[25/01/21] Oficina de Criação de Livro Ilustrado – com Carolina Moreyra e Odilon Moraes

[25/01/21] As Mil e Uma Noites: o poder da palavra feminina em Shahrazade – com Gislayne Matos / 2ª turma

[25/01/21] Certas afro-particularidades no panorama editorial: escrita, ilustração e leitura crítica – com Heloisa Pires Lima

[21/01/21] Encontros indígenas: conversas ao redor do fogo – Com Mara Vanessa

[21/01/21] Potências Piratas: histórias da tradição oral e a emergência de cartografias imaginárias – com Ana Gibson e Juliana Franklin

[19/01/21] A Ética da Paisagem – com João Rocha

[19/01/21] BiograĐmeas: um carteado com o passado feminino Рcom Sandra Lessa e Tatiana Lohmann

[18/01/21] De Infância e nuvens: o contador de histórias e o imaginário infantil – com Giba Pedroza

[18/01/21] A paixão pela palavra: o narrador aberto e a escuta como eixo – com Kiara Terra

[18/01/21] Escovar palavras: democracia e liberdade – com Luiza Christov

[18/01/21] Mergulho na História: As Bruxas – com Ana Luísa Lacombe

[18/01/21] Circular livros hoje: encontros e desencontros – com Anna Luiza Guimarães, Camila Feltre e Cristiane Rogerio